GT3 Brasil: Irmãos Ebrahim querem vencer a primeira em “casa”

A dupla curitibana formada pelos irmãos Wagner Ebrahim e Fábio Ebrahim (Valorem/Transvalorem) participa da sétima etapa do Telefônica Speedy GT3 Brasil 2008, que será realizada no próximo fim de semana (15 e 16/11), no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC). A novidade desta etapa paranaense será a venda antecipada de ingressos para o público e a camiseta personalizada da categoria, para quem for visitar os boxes. Os paranaenses que correm pela Equipe Full Time, de São Paulo, pilotando um Dodge Viper Competition Coupé, que tem 520 cv de potência, ocupam a terceira posição do campeonato, com 48 pontos ganhos, e o objetivo dos irmãos Ebrahim é de brigar pela primeira vitória na categoria e com isso diminuir a diferença que tem para o segundo colocado.

Na etapa passada, em Santa Cruz do Sul, os irmãos Ebrahim largaram da sexta posição do grid na primeira corrida. Fábio Ebrahim (Valorem) ganhou quatro posições na largada, assumindo o segundo lugar, passando o Dodge Viper para seu irmão na metade da prova. Wagner Ebrahim (Transvalorem) retornou na segunda posição, e, com uma tocada forte, resistiu aos ataque do Ford GT até o fim da corrida. Na largada da segunda corrida, Wagner Ebrahim (Valorem), ganhou três posições, assumindo o sexto lugar. Em seguida, ultrapassou Matias, assumindo a quinta posição, até entrar nos boxes para a troca de pilotos. Fábio Ebrahim (Transvalorem) retornou na quarta posição, onde se manteve até a 37.ª volta, quando queimou a bomba de combustível do carro e o piloto abandonou a corrida.


Depois dos Ford GT, que dominaram a temporada 2008, Wagner e Fábio têm a melhor performance com o Dodge Viper e estão otimistas para a corrida deste domingo. “Nosso carro é um os mais rápidos da categoria e correndo em casa, vamos com tudo em busca da vitória. Tenho treinado bastante e diminui a diferença que tinha para o meu irmão. Acredito que vamos nos dar bem na sétima etapa”, disse Fábio Ebrahim (Valorem). “Nossa equipe evoluiu bastante durante o campeonato. Pontuamos em quase todas as etapas e fomos ao pódio na maioria delas. Não fossem as quebras, poderíamos estar melhor no campeonato. Por isso, achamos que temos condições de vencer no AIC. Vamos torcer para não chover”, concluiu Wagner Ebrahim (Transvalorem).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *