GT3 Brasil: Marcello Sant’Anna prevê rápida adaptação ao Dodge Viper Competition Coupe

Piloto compara alguns aspectos da pilotagem ao carro que utilizava no ano passado, o Maserati Trofeo.

O maior obstáculo no caminho dos pilotos que chegam das categorias de base à Itaipava GTBR3 é mesmo a adaptação aos carros, consideravelmente mais rápidos do que eles utilizavam em 2009. Mas em alguns casos é possível dizer que este período pode ser superado muito rapidamente, já na primeira rodada dupla do campeonato, marcada para os dias 20 e 21 de março, no Autódromo de Interlagos – José Carlos Pace, em São Paulo (SP).

É a opinião do piloto Marcello Sant’Anna, por exemplo, que fará sua primeira temporada na Itaipava GTBR3 com um Dodge Viper Competition Coupe. “Andei só uma vez com o carro, mas acho que vou me habituar com certa rapidez porque ele reúne características de pilotagem parecida com o Maserati Trofeo”, afirma Marcello Sant’Anna, que até o ano passado disputava o Itaipava Trofeo Maserati, campeonato que não terá sequência em 2010.

“Claro que é um carro que tem mais toque, mais velocidade, mas me refiro mesmo ao fato de ter que frear antes, fazer a tomada da curva um pouco antes, que foi algo que eu precisei me adaptar na minha antiga categoria, já que eu vinha de uma escola mais agressiva, que era a pilotagem de protótipos”, conta Marcello Sant’Anna, que neste ano dividirá a pilotagem do carro nas corridas com Leonardo Vital, piloto que vem da Copa Vicar.

Ele não é o único estreante com o Dodge Viper Competition Coupe. Dentro da própria equipe, a TNT Energy Team, haverá outro piloto disputando sua primeira temporada com o modelo: Pedro Queirolo. A expectativa é que o carro possa repetir as boas performances do ano anterior, quando mesmo com uma série de dificuldades técnicas alcançou uma vitória na pista de Curitiba. O autor do feito, Matheus Stumpf, confirmou que utilizará o Dodge Viper Competition Coupe novamente em 2010.

Uma das principais preocupações em relação ao carro, que era o superaquecimento dos freios, está solucionada com novas entradas de ar. E aqueles que optaram pelo modelo estudam apenas que marca de pneu utilizar nesta temporada, já que o novo regulamento permite que os pilotos escolham entre Pirelli e Michelin. Tudo para assegurar o equilíbrio da categoria e tornar ainda mais difícil prever qual marca ocupará a primeira posição quando tudo começar, daqui a vinte dias, em Interlagos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *