GT3 Brasil: Salles e Rosset dão o troco no domingo e diminuem vantagem para os líderes

De motor novo, Ford GT V8 da dupla vice-líder do campeonato faturou a sexta etapa da temporada. Líderes chegaram em segundo e ainda administram seis pontos de vantagem para os segundos colocados.

O carro foi o mesmo. Só as cores é que mudaram. O Ford GT V8 manteve o domínio na terceira rodada dupla do Telefônica Speedy GT3 Brasil ao vencer a etapa realizada neste domingo no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília. E, na sexta corrida do ano, ganhou novamente diante de uma concorrência de alto nível: supercarros como Ferraris F430 V8, Lamborghinis Gallardo V10, Porsches 997 GT3 Cup S Boxer e Dodge Viper Competition V10.

Se na prova de sábado a primeira posição havia ficado com a dupla Xandy Negrão e Andreas Mattheis, na etapa deste domingo foi a vez de Walter Salles e do ex-piloto de Fórmula 1 Ricardo Rosset levarem a melhor. Largando em segundo, a dupla vencedora chegou a perder a posição na largada, mas recuperou a liderança ainda na primeira parte da prova.

Com Negrão ao volante, o GT da equipe Medley chegou a reassumir o primeiro lugar, mas foi novamente superado no pit stop para troca de pilotos. Ao assumir o volante do Ford da equipe GT Racing, Walter Salles passou a abrir vantagem sobre Andreas Mattheis, que sofreu com o desgaste prematuro dos pneus nas últimas voltas e abriu mão de buscar a vitória.

Após a corrida de hoje, Xandy Negrão e Andreas Mattheis mantiveram a liderança do campeonato com 44 pontos. Walter Salles e Ricardo Rosset continuam em segundo, mas se aproximaram dos líderes. A diferença entre eles, agora, é de apenas seis pontos.

A corrida – Com os pilotos mais experientes ao volante, o primeiro turno foi o mais movimentado da prova. Largando na pole position, Xandy Negrão chegou a cair para sexto lugar após a largada e levou apenas duas voltas para reassumir a vice-liderança ao superar Allam Khodair (parceiro de Marcelo Han) e Wagner Ebrahim (Fábrio Ebrahim).

“Creio que houve um erro da direção de provas, porque as luzes vermelhas simplesmente não apagaram e levamos muito tempo para saber se a corrida estava ou não valendo”, comentou Xandy.

Em virtude de um pequeno atraso no pit stop, e do ritmo mais lento registrado na primeira volta de Andreas Mattheis, a dupla não conseguiu manter a ponta e, no final, precisou se conformar com o segundo lugar.

“Cheguei a me aproximar do Walter, mas quando a diferença entre nós estava em cerca de um segundo, a temperatura do meu motor subiu muito e precisei diminuir o ritmo. No final, também sofremos com o desgaste excessivo dos pneus, e preferi garantir o segundo lugar a arriscar ter problemas na busca pela vitória”, declarou Mattheis.

O problema do superaquecimento também incomodou a dupla vencedora. Ricardo Rosset precisou diminuir o ritmo durante parte de seu turno, e o mesmo ocorreu com Walter Salles. “O Ricardo me entregou o carro com pneus muito bons, mas na parada para troca de pilotos a temperatura do motor subiu muito. Optei por dar a primeira volta após a saída dos boxes de maneira rápida, e no restante da prova fui controlando a temperatura e a vantagem que tinha para o Andreas. Quando ele se aproximava, eu procurava acelerar um pouco mais. Daí a temperatura subia e eu precisava diminuir novamente o ritmo”, narrou o vencedor.

Mais competitiva que no dia anterior, a Ferrari F430 V8 chegou a ocupar a terceira posição na prova com o paulista Allam Khodair. Ele chegou, inclusive, a liderar o treino de aquecimento realizado na parte da manhã, e protagonizou boa disputa com Matheus Stumpf (parceiro de Abramo Mazzochi) e Valdeno Brito (Norberto Gresse) pelo terceiro lugar. Khodair defendeu bravamente a posição, até ter um súbito problema eletrônico que o deixou parado na pista por alguns segundos.

Depois de conquistar o primeiro pódio para o Porsche 997 GT3 Cup no sábado, Brito e Norberto Gresse terminaram a etapa deste domingo em quarto lugar, logo à frente do Porsche dos irmãos Emerson e Wilson Fittipaldi – que repetiram a quinta colocação do dia anterior.

Outro duelo que não foi visto no sábado marcou o início da prova deste domingo. O Dodge Viper Coupé V10 dos irmãos Wagner e Fabio Ebrahim assumiu a liderança na largada, após boa manobra de Wagner no final da reta dos boxes. Mas o Viper não resistiu ao ritmo dos dois Ford GT V8 e os irmãos Ebrahim receberam a bandeirada em terceiro.

O campeonato – A etapa de Brasília acabou sendo negativa para a dupla Ingo Hoffmann e Paulo Bonifácio, o Boni. Eles chegaram à rodada brasiliense com catorze pontos de vantagem na disputa pelo terceiro lugar, e deixaram o circuito com apenas dois. Na etapa de sábado, Boni rodou na saída da Curva Zero e, no domingo, um novo acidente comprometeu a participação da dupla.

Wagner e Fabio Ebrahim completaram as duas corridas do fim de semana em terceiro, e somaram 12 pontos no campeonato. “Tivemos um desempenho consistente neste fim de semana, e no domingo comprovamos o bom acerto do carro. O resultado do sábado já não tinha sido produto do acaso, e voltar ao pódio no domingo foi fundamental para pretensões no campeonato”, declarou Wagner, que pilotou o Dodge Viper Coupé V10 no início da corrida.

A próxima rodada dupla do Telefônica Speedy GT3 Brasil será realizada nos dias 12 e 13 de julho, em São Paulo com transmissão ao vivo da Rádio Giga Brasil (www.radiogigabrasil.com.br).

O resultado completo da corrida deste domingo em Brasília foi o seguinte:

1º) W.Salles/R.Rosset (FG, RJ/SP), 29 voltas em 1:01:22.558 (média de 155.21 km/h)
2º) A.Mattheis/X.Negrão (FG, RJ/SP), a 12.803
3º) W.Ebrahim/F.Ebrahim (VC, PR/PR), a 40.151
4º) N.Gresse/V.Brito (P9, SP/PB), a 1:11.039
5º) E.Fittipaldi/W.Fittipaldi (P9, SP/SP), a 1:30.445
6º) R.Cattalini/Jorge Neto (F4, PR/SP), a 1:53.978
7º) S.Cunha/L.Garcia (F4, DF/DF), a 1:56.718
8º) A.Mazzochi/M.Stumpf (VC, RS/RS), a 1 volta
9º) W.Derani/G.Losacco (F4, SP/SP), a 1 volta
10º) M.Hahn/A.Khodair (F4, SP/SP), a 1 volta
11º) P.Bonifacio/I.Hoffmann (LG, SP/PR), a 7 voltas
12º) T.Marques/A.Feldmann (LG, PR/PR), a 21 voltas
13º) E.Nascimento/L.Burti (VC, RJ/SP), a 22 voltas
14º) C.Ricci/R.Derani (F4, RS/SP), a 27 voltas

Melhor Volta: W.Salles/R.Rosset, 1:59.012

LEGENDA
FG – Ford GT V8
P9 – Porsche 997 GT3 Cup S Boxer
VC – Viper Competition Coupé V10
LG – Lamborghini Gallardo V10
F4 – Ferrari F430 V8


Passadas as seis primeiras etapas, o campeonato ficou assim:

1) Xandy Negrão / Andreas Mattheis, 44
2) Walter Salles Jr. / Ricardo Rosset, 38
3) Paulo Bonifácio / Ingo Hoffmann, 24
4) Wagner Ebrahim / Fábio Ebrahim, 22
5) Cláudio Ricci / Rafael Derani, 19
6) Renato Cattalini / Antonio Jorge Neto, 15
Norberto Gresse, 15
8) Valdeno Brito, 14
9) Alceu Feldmann / Thiago Marques, 13
10) Matheus Stumpf, 12
11) Giuliano Losacco / Walter Derani, 11
12) Ramon Matias, 9
13) Wilson Fittipaldi / Emerson Fittipaldi, 8
14) Elias Nascimento Jr. / Leonardo Burti, 4
15) Allam Khodair / Marcelo Hahn, 4
16) Abramo Mazzochi, 3
17) Luiz Garcia Jr. / Sérgio Lúcio , 3
18) Otavio Mesquita, 2
19) Antônio Hermann, 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *