GT3 Brasil: Versão atual do Porsche 997 faz sua despedida em Curitiba

Modelo “renovado” chega na próxima semana ao Brasil. Antes da etapa de São Paulo equipe WB Motorsports entra na pista para um treino de adaptação.

Em 2006 o Porsche 997 Cup foi soberano e venceu o primeiro Campeonato Europeu da GT3. Mas, no ano passado, “parou no tempo” e foi sendo, aos poucos, superado pelos demais concorrentes. Ao lado do Viper, o modelo alemão é o único entre os “supercarros” preparado totalmente pela própria montadora, que trabalhou por quase um ano no desenvolvimento técnico do bólido.

Na próxima semana chegam ao Brasil dois novos Porsche 997 GT3, versão “S”, encomendados pela equipe WB Motorsports. Neste fim de semana, na etapa de abertura da temporada, em Curitiba (PR), o modelo atual se despede da categoria.

Apesar da vantagem competitiva atual dos demais modelos, o Porsche número 5, pilotado por Antônio Hermann e Valdeno Brito, que também disputa a Stock Car, ficou com a oitava posição no grid para a primeira corrida realizada no sábado. Mas foi tirado da pista por um Ferrari F430 desgovernado. “Apesar desse acidente, ficamos muito otimistas”, diz Antônio Hermann. “A versão do Porsche que estamos usando atualmente, que não teve nenhuma evolução técnica no ano passado, está a menos de dois segundos da pole position aqui em Curitiba. Pelas informações que temos, o novo modelo será pelo menos dois segundos mais rápido”, adianta Hermann. Na segunda etapa, largando na 13ª colocação, o Porsche completou a corrida em oitavo, pontuando pela primeira vez.

Na pole – A empolgação da equipe é reforçada por uma notícia quente: o Porsche, que havia sido o carro mais rápido nos testes de equalização na Europa, fez neste sábado a pole position para uma das corridas da etapa de abertura da GT3 Européia, em Silverstone, na Inglaterra, e terminou na segunda colocação.

Assim que os novos carros cheguem ao Brasil, a equipe entra na pista para testar as inovações implementadas. “O sistema de suspensão é totalmente novo, de concepção diferente da atual e com pneus mais largos, além de um motor com um ganho de potência de 40 cavalos. Mesmo sabendo que vamos evoluir bastante no decorrer do ano, nossos dois carros já brigarão pela ponta na etapa de estréia, em São Paulo”, prevê o chefe de equipe, Washington Bezerra.

Com isso, a GT3 segue sua filosofia de manter o equilíbrio, mesmo com carros de marcas, tamanho, potência e construção totalmente diferentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *