GT3: Quebra da Lambo leva Xandy-Mattheis a buscar Viper

Equipe Medley corre contra o tempo para fazer tomadas classificatórias em Goiânia.

A quebra do motor da Lamborghini Gallardo durante os treinos extras desta sexta-feira em Goiânia levou a Equipe Medley a desencadear uma verdadeira operação de guerra para colocar os pilotos Xandy Negrão e Andréas Mattheis no grid da 7ª e 8ª etapas da GT3 Brasil. Sem uma unidade reserva, o remédio encontrado foi mandar buscar na sede em Petrópolis (RJ) o Dodge Viper Coupé utilizado nas quatro primeiras corridas.


O motor do carro italiano explodiu em plena reta no final da segunda das três sessões de ensaios, realizadas com temperatura acima dos 35 graus. Naquele momento, apesar de montado em pneus com cerca de 60 voltas, Andréas Mattheis era um segundo mais rápido que os adversários. “Ficamos todos decepcionados. Tínhamos uma grande possibilidade de fazer o melhor tempo com pneus mais novos”, afirmou o chefe de equipe Patrick Grandidier.


A carreta com o Dodge Viper Coupé deveria deixar Petrópolis por volta das 20 horas de hoje para uma viagem de 1.600 quilômetros até à capital de Goiás, com duração mínima estimada em 16 horas. “Acreditamos que o carro estará nos boxes antes das 15h40, horário determinado para a classificatória da primeira corrida. De qualquer forma, já temos a garantia da direção de prova de que partiremos da última fila caso não chegue a tempo”, continuou Grandidier. O Viper Dodge Coupé deu a Xandy e Mattheis a vitória na segunda etapa, disputada em Tarumã. Com a Lambo, eles ganharam a sexta em Curitiba e mantiveram a segunda colocação no campeonato, atrás de Paulo Bonifácio/Alceu Feldmann.


A volta mais rápida do dia foi estabelecida pela Ferrari F430 da dupla Cláudio Ricci/Walter Derani, com o tempo de 1min26s811 (média de 159,03 km/h) registrado na última sessão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *