GTBR4: Cristiano Federico e Leonardo Medrado vencem em Interlagos e assumem a liderança do campeonat

A dupla ganhou a dianteira após uma vitória e um segundo lugar na terceira etapa do campeonato.

O final de semana não poderia ter sido melhor para Cristiano Federico e Leonardo Medrado. Com uma vitória na prova deste domingo (16) e um segundo lugar na corrida de sábado (15), em Interlagos, durante a terceira etapa da Itaipava GTBR4, a dupla assumiu a liderança da competição.

Como se não bastasse, o excelente resultado do final de semana teve roteiro de filme de ação. Por causa de um problema na altura do Ferrari Challenge, que a dupla estreou em São Paulo, Cristiano Federico e Leonardo Medrado foram punidos e largaram as duas corridas na última colocação.

Na prova de sábado, os atuais líderes do campeonato fizeram uma corrida de recuperação e, com a ajuda do bom desempenho do novo carro, conseguiram uma comemorada segunda colocação, mas ainda ficou um gostinho de quero mais.

A sensação de que faltava alguma coisa terminou neste domingo. Saindo outra vez da última posição, Cristiano Federico e Leonardo Medrado fizeram outra prova de recuperação e, desta vez, terminaram em primeiro lugar para assumir a liderança do campeonato.

Para Cristiano Federico, foi a sensação de missão cumprida. “Lutamos por essa vitória durante todo o final de semana e deu certo”. Leonardo Medrado concorda. “Foi um dia perfeito. Saímos em último, fizemos uma largada agressiva e uma corrida inteligente para conseguir o primeiro lugar”.

Com a combinação de resultados nas duas corridas do final de semana, Cristiano Federico e Leonardo Medrado estão em primeiro lugar, com 91 pontos, seguidos por Renan Guerra, com 83 pontos, e Valter Rossete e Fábio Greco, com 82.

A segunda colocação da dupla formada por Marçal Mello e William Freire, com um Maserati, também foi muito comemorada. No sábado, os dois pilotos já haviam conseguido a terceira posição e desta vez subiram um degrau no pódio.

“Tivemos muitos problemas com pneus durante toda a etapa, e no final da corrida eles estavam em estado crítico. Se não tivesse o safety car, não sei se chegaríamos. Mas o importante é que conseguimos um lugar no pódio nas duas corridas”, disse William Freire.

Outro piloto que teve problemas com o desgaste de pneus foi Henrique Assunção. “Foi uma prova muito difícil, pois os pneus acabaram muito rápido e estava complicado controlar o carro. Foi um sufoco terminar a corrida, mas estou feliz com o terceiro lugar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *