Indy 500: Entre 1984 e 2006, Brasil inscreveu 17 pilotos nas 500 Milhas de Indianápolis

Emerson, em 1989 e 1993, Helinho, em 2001 e 2002, e Gil, em 2003, foram os únicos do país a vencer a corrida mais tradicional do mundo.


Seis pilotos brasileiros estarão entre os 33 participantes das 500 Milhas de Indianápolis de 2006. O “Bump Day” do último domingo (21), último treino para a 90ª edição da corrida, confirmou a classificação do paulista Thiago Medeiros, da PDM Racing, na última posição do grid. Seu adversário direto na disputa pelo 33º lugar no grid era o norte-americano Marty Roth, que bateu o carro da Roth Racing durante sua tentativa de classificação.

A representação brasileira na categoria estava assegurada com os cinco pilotos classificados no “Pole Day” de sábado (20). Hélio Castroneves, da Penske, vai largar em segundo, atrás do companheiro de time Sam Hornish Jr. A segunda fila terá Tony Kanaan, da Andretti-Green, em quinto, e Vitor Meira, da Panther, em sexto. Felipe Giaffone, da A.J. Foyt, vai alinhar em 21º. Airton Daré, pela Octante Motors/Sam Schmidt, ocupará a 29ª posição no grid.

Medeiros, assim, tornou-se o 17º piloto do Brasil a confirmar presença no grid da corrida, que será disputada no próximo domingo (28) valendo pela quarta etapa da temporada da Fórmula Indy. A história do País na prova mais importante do automobilismo mundial começou em 1984, quando Emerson Fittipaldi alinhou o March/Cosworth número 47 da equipe WIT na 23ª posição do grid. Ele abandonou na 37ª volta, com problemas na pressão do óleo.

Aquela foi a primeira das 11 participações de Emerson nas 500 Milhas de Indianápolis. Ele disputou a prova ininterruptamente até 1994. Foi pole em 1990 e venceu duas edições, em 1989 e 1993. Mas o brasileiro com o maior número de largadas é Raul Boesel, que participou 13 vezes. Entre 1985 e 2002, ele só não esteve no grid em 1987, 1991, 1996, 1997 e 2001. Ficou com o terceiro lugar em 1989 e foi quarto em 1993, na segunda vitória de Emerson.

Hélio Castroneves e Felipe Giaffone, dois dos pilotos que compõem o grid em 2006, disputaram as cinco últimas edições das 500 Milhas. Hélio estreou com vitória em 2001, depois de largar em 13º, e repetiu o triunfo em 2002, partindo da 11ª posição no grid. No ano seguinte, foi pole e terminou em segundo. Nas duas últimas edições, foi nono. Felipe teve seu melhor desempenho na prova na edição de 2002, quando largou em quarto e terminou em terceiro.

Cinco brasileiros participaram quatro vezes. Marco Greco correu em 1994 e de 1996 a 1998. Na última atuação, largou e chegou em 14º, seu melhor desempenho. Gil de Ferran participou em 1995 e de 2001 a 2003. Foi segundo em 2001 e venceu em 2003. Aírton Daré atuou entre 2000 e 2003 e teve como melhor resultado o oitavo lugar em 2001. Bruno Junqueira foi pole em 2002 e terminou as provas de 2001 e 2004 em quinto. Em 2005, bateu e abandonou.

Tony Kanaan esteve no grid nas últimas quatro edições. Abandonou a de 2002, foi terceiro em 2003, segundo em 2004 e oitavo no ano passado, depois de largar da pole. Vitor Meira fez três largadas. Foi 12º em 2003, depois de largar em 26º. Em 2004, foi sétimo no grid e sexto na corrida. No ano passado, repetiu o sétimo lugar no grid e foi o brasileiro de melhor colocação na corrida, em segundo lugar, na vitória do britânico Dan Wheldon.

Maurício Gugelmin participou da corrida duas vezes, em 1994 e 1995. Foi 11º na estréia, largando em 29º, e ficou em sexto lugar na prova seguinte, mesma posição de largada. Roberto Pupo Moreno também largou duas vezes, em épocas bastante distintas. Em 1986, alinhou em 32º no grid e abandonou após 158 voltas, com quebra do motor. Em 1999, partindo da 23ª posição, ficou a pé na 122ª volta, por conta de problemas com a caixa de câmbio.

Quatro pilotos do Brasil participaram apenas uma vez das 500 Milhas de Indianápolis. Nelson Piquet, em 1993, largou em 13º e abandonou após 38 voltas, com o motor quebrado. Em 1995, Christian Fittipaldi largou em 27º e foi segundo, na vitória de Jacques Villeneuve. André Ribeiro, na mesma prova, largou em 12º e terminou em 18º. Em 1997, Affonso Giaffone ocupou a penúltima posição no grid e abandonou num acidente na primeira volta.

A 90ª edição das 500 Milhas de Indianápolis, neste domingo, terá largada às 14h de Brasília. A Rede Bandeirantes e o canal por assinatura Bandsports vão mostrar a corrida ao vivo, abrindo a transmissão direto de Indianápolis às 13h30. A narração é de Luciano do Valle, com comentário de Willy Herrmann e reportagem de Celso Miranda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *