Indy Lights: Rodrigo Barbosa termina em 23º na estréia

Melhor representante do Brasil foi Bia Figueiredo, quarta colocada.

O holandês Junior Strous venceu no sábado (04/4) a prova de abertura do campeonato da Indy Lights, disputada nas ruas de St. Petersburg, na Flórida (EUA). O melhor representante brasileiro foi a piloto Bia Figueiredo, quarta colocada. Mário Romancini terminou em nono, enquanto Rodrigo Barbosa foi 23º depois de uma parada forçada nos boxes. “Estou feliz porque andei no meio de gente experiente, aprendi bastante e terminei minha primeira corrida na categoria, sem me envolver em acidentes”, analisou o representante da região de Sorocaba (interior de São Paulo).

 

Largando da 13ª fila Rodrigo Barbosa enfrentou muito tráfego nas primeiras voltas e as dificuldades naturais de uma categoria equilibrada disputada em circuito urbano. “Tive que desviar de acidentes na minha frente, mas acabei levando pedaços de carros que voaram”, contou o estreante. Com dificuldades para frear, apenas nove voltas depois do início da prova o brasileiro teve que fazer um pit stop para verificação, onde perdeu muito tempo. “Saia muita fumaça dos freios e o Rodrigo não conseguia frear. Vimos que restos de outros carros obstruíram as entradas de ar para refrigeração e os freios superaqueceram”, detectou Edson DeGobbi, chefe da equipe brasileira ELFF Racing.

 

De volta à pista com muito atraso, Barbosa tratou de assimilar mais o traçado das 14 curvas do circuito de 2.897 metros e analisar bem o comportamento de seu carro já visando a segunda etapa do campeonato. “Gostei bastante de meu desempenho. Melhorei meu tempo no final da prova, aprendi mais sobre o carro e o circuito e já sei onde podemos melhorar tudo”, diz convicto. A segunda corrida da rodada dupla acontece neste domingo (05/4), às 11 horas (Brasília), como preliminar do GP de St. Petersburg de Fórmula Indy. “Com esta bagagem que adquiri hoje, estarei mais sossegado e amanhã será melhor”, acredita Rodrigo.

 

Resultado da 1ª etapa da Indy Lights:

 

1) Junior Strous (HOL), 40 voltas;

2) Jonathan Summerton (EUA), a 0s7205;

3) J.R. Hildebrand (EUA), a 2s1571;

4) Bia Figueiredo (BRA), a 2s7368;

5) Jay Howard (ING), a 10s1525;

6) James Hinchcliffe (CAN), a 10s3906;

7) Daniel Herrington (EUA), a 14s0362;

8) James Davison (AUS), a 16s4903;

9) Mario Romancini (BRA), a 17s9909;

10) Charlie Kimball (EUA), a 18s3014;

11) Ali Jackson (IRN), a 24s7925;

12) Gustavo Yacaman (COL), a 26s5042;

13) Stefan Wilson (ING), a 28s3031;

14) Pablo Danoso (CHI), a 30s6050;

15) Martin Plowman (EUA), a 34s0431;

16) Wade Cunningham (NZL), a 34s5276;

17) Andrew Prendeville (EUA), a 37s7308;

18) Pippa Mann (ING), a 48s0470;

19) Richard Philippe (FRA), a 1 volta;

20) Brandon Wagner (EUA), a 2 voltas;

21) Jesse Mason (CAN), a 2 voltas;

22) Sean Guthrie (EUA), a 4 voltas;

23) Rodrigo Barbosa (BRA), a 4 voltas;

24) Logan Gomez (EUA), a 19 voltas;

25) Duncan Tappy (ING), a 26 voltas;

26) Sebastian Saavedra (COL), a 34 voltas;

27) Sergey Mokshantsev (RUS), a 39 voltas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *