IndyCar: “Agora é autódromo, não mais sambódromo”, afirma Kassab

A uma semana da São Paulo Indy 300, prefeito vistoria obras da região do Anhembi, que já estão em fase final.

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) vistoriou na manhã deste domingo (7) as obras da região do Anhembi, na Zona Norte, que sediará daqui a exatos sete dias a São Paulo Indy 300, primeira corrida de rua da IZOD IndyCar Series na América do Sul. A prova marca também a abertura da temporada 2010 da categoria.

O prefeito percorreu os principais trechos do circuito de 4.180 metros – apenas não pôde inspecionar a Reta dos Bandeirantes, que é o trecho da Marginal Tietê, ainda liberada para o trânsito. O prefeito elogiou o andamento das obras, que estão em fase final de conclusão. “Essa visita nos enche de confiança. Em primeiro lugar, mostrando o acerto da decisão de realizarmos aqui a Fórmula Indy. A pista ficou muito boa e está praticamente concluída. Teremos, com certeza, uma excelente corrida. Tomara realmente que seja a primeira de muitas que virão ao longo dos próximos anos”, afirmou.

Kassab acredita que todos os preparativos devam estar concluídos na próxima quinta-feira (11), quando realizará sua última visita. Também durante a semana o circuito será inspecionado novamente pela Federação Internacional do Automóvel (FIA). “Vou falar um pouco como engenheiro: ainda faltam alguns detalhes, mas nada que em três dias a gente não resolva. Nós teremos a próxima quinta-feira para fazer a última vistoria e certamente estará tudo pronto. Tenho certeza que o Brasil terá muito orgulho da Fórmula Indy que será realizada em São Paulo”, disse.

As obras deram uma nova característica à região, famosa por abrigar os desfiles do carnaval paulistano. “Agora é autódromo, não mais sambódromo”, declarou o prefeito. O piloto Mario Romancini, um dos seis representantes brasileiros confirmados na corrida, que assim como Bia Figueiredo também acompanhou a vistoria, concordou com a opinião do prefeito. “Estive aqui há um mês e mudou tudo. Já está com cara de pista. Não vejo a hora de correr na minha cidade, diante da minha família e amigos. Estou pronto para acelerar”, afirmou.

“Nunca vi uma cidade fazer uma estrutura como essa tão rápido. O que lá fora fazem em um ano, São Paulo fez em três meses”, admirou-se Bia Figueiredo. Os dois pilotos elegeram como “ponto alto” do circuito a curva da Vitória, trecho compreendido entre o final da Reta dos Bandeirantes (trecho de 1,5 quilômetro na pista local da Marginal Tietê) e entrada do Sambódromo.

Daruiz Paranhos, do Grupo Bandeirantes, empresa promotora da São Paulo Indy 300, afirmou que o público de casa e do sambódromo verá uma grande corrida. “As obras estão todas no cronograma. Todas as inspeções técnicas foram bem sucedidas, especialmente a última da FIA, quando o circuito foi elogiado tanto do ponto de vista da segurança, quanto da esportividade”, afirmou.

A São Paulo Indy 300 acontece dia 14 de março e terá transmissão ao vivo pelos canais Band e Bandsports, além das rádios Bandeirantes e BandNews FM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *