IndyCar: Bia admite que repensou carreira após acidente fatal de Dan Wheldon

O forte acidente da última etapa da Fórmula Indy, em Las Vegas, que tirou a vida do britânico Dan Wheldon, fez a brasileira Bia Figueiredo repensar a carreira. Em estado de choque, a piloto da Dreyer and Reinbold garantiu que continua no automobilismo em 2012.

“Está todo mundo triste. Pessoalmente, fiquei em estado de choque. Em 18 anos de carreira, nunca tinha acontecido de alguém morrer em uma prova da qual eu estava participando. No momento do choque, a gente pensa em muita coisa, até se vale a pena tudo isso, mas automobilismo é minha grande paixão. A gente sabe que está exposto ao risco de acidentes fatais e tenho que continuar lutando pelo meu sonho”, declarou.

Wheldon era piloto convidado da Sam Schmidt e vinha na 24ª posição. O acidente que envolveu 15 carros na curva 2 da 12ª volta impressionou Bia Figueiredo.

“Tirei o pé forte. Tinha muitas peças e pedaços de carro voando, carros pegando fogo. Foi uma imagem horrorosa. A equipe foi me mantendo tranquila pelo rádio e continuei bem devagarzinho até voltar ao pit. Eu tinha tocado rodas com Buddy Rice, tinha perdido velocidade, fiquei para trás e talvez por isso tenha escapado de tudo”, comemorou.

Wheldon morreu aos 33 anos com o título da Fórmula Indy de 2005 e com duas vitórias nas 500 Milhas de Indianápolis. “Era um grande campeão, um cara muito bacana. Agora é rezar por ele, sua família, seus filhos pequenos”, encerrou.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *