IndyCar: Castroneves sabia da violação das leis, reafirma promotoria

Nenhuma grande novidade marcou o primeiro dia do julgamento de Hélio Castroneves, ocorrido nesta segunda-feira, em Miami, nos Estados Unidos. Depois que os jurados foram escolhidos, houve as considerações iniciais, sendo que a promotoria insistiu: o brasileiro sabia que violava as leis norte-americanas ao receber seu salário em uma empresa sediada no Panamá.

Morador de Miami, Castroneves chegou confiante ao tribunal nesta terça-feira para se defender da acusação de ter fraudado o fisco dos Estados Unidos em US$ 5,5 milhões. Entre os anos de 1999 e 2004, ele, sua irmã, Katiucia, e seu advogado, Alan Miller, respondem no total a sete crimes de evasão de divisas.

Na primeira sessão, Helinho insistiu em sua inocência e assegurou que suas finanças eram administradas por especialistas contábeis, enquanto a promotoria respondeu dizendo que o réu sabia que violava as leis norte-americanas.

Nesta terça-feira, a continuidade do julgamento pode marcar a presença das primeiras testemunhas, entre eles os pilotos Tony Kanaan, também da IndyCar Series, e Juan Pablo Montoya, da Nascar.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *