IndyCar: Castroneves volta a se declarar inocente nos EUA

Duas vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, o piloto brasileiro Helio Castroneves mais uma vez se disse inocente das acusações de sonegação de impostos e evasão de divisas que sofre nos Estados Unidos. O piloto da Penske, que aguarda o julgamento previsto para 2 de março, compareceu a uma audiência nesta quinta-feira, em Miami.

“Estão tentando mostrar coisas que não existem. Eu e Kati somos inocentes”, comentou o piloto, se referindo à irmã Katiucia, que também está envolvida no caso, assim como o advogado Alan Miller. Castroneves, porém, disse que não poderia falar mais porque o depoimento prestado nesta quinta era sigiloso. Campeão de uma das edições do programa “Dancing with the Stars”, o brasileiro pode pegar até 35 anos de prisão.

Recentemente, o jornalista Frederico Vasconcelos, da Folha de São Paulo, publicou em seu blog que um acordo havia sido proposto ao piloto: 7,5 milhões de dólares em multa, cinco anos de prisão e confisco dos bens adquiridos desde 2002. A Penske, por sua vez, garante que Helio será mantido no grid da IndyCar Series caso seja inocentado, mas contratou o australiano Will Power para a pré-temporada, com possibilidade de prorrogação do acordo.

O principal argumento da defesa de Castroneves é que ele não sabia mexer com os impostos e lei dos Estados Unidos. “Não havia como Alan Miller e Helio Castroneves saberem que estavam violando a lei”, afirmou o advogado Robert Bennett.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *