IndyCar: Dario Franchitti vence em Long Beach

O escocês Dario Franchitti, da Ganassi, venceu neste domingo (19/04), o GP de Long Beach, nos EUA, segunda etapa da temporada. O australiano Will Power, da Penske, foi o segundo, com o brasileiro Tony Kanaan, da Andretti-Green, completando o pódio.

Na largada o pole-position Power manteve a liderança, seguido pelo brasileiro Raphael Matos, da Luczo Dragon e o inglês Justin Wilson, da Dale-coyne, que ultrapassou Franchitti na curva um.

Quatro voltas depois Franchitti superou Wilson, retornando ao terceiro lugar. Dez voltas depois o escocês ultrapassou Matos, assumindo o segundo lugar.

Quando o inglês Mike Conway, da Dreyer & Reinbold, acertou o muro na curva um, na 15ª volta volta, a equipe Ganassi chamou Franchitti para o seu primeiro pit stop. A bandeira amarela não foi acionada, contudo Power, que estava com o radio quebrado, acreditou, diminuindo a velocidade e sendo ultrapassado por Matos e Wilson. Pouco depois Power voltou a acelerar.

Com a confusão o escocês Scott Dixon, da Ganassi, se enroscou com o venezuelano Ernesto Viso, da HWM, que escapou da pista, quebrando a suspensão do carro. A bandeira amarela enfim foi  agitada.

Na 23ª volta Wilson, que havia caído para o meio do pelotão após seu primeiro pit stop, errou no hairpin acertando a traseira do carro do brasileiro Mario Moraes, da KV, que ficou atravessado na pista. A confusão acabou envolvendo também o japonês Hideki Mutoh, da Andretti-Green, o brasileiro Vitor Meira, da Foyt e o inglês Darren Manning, da Dreyer&Reinbold. Apenas Wilson abandonou na hora.

Com 32 voltas disputadas e todos os pilotos já tendo parado nos pits, Franchitti liderava com três segundos de vantagem sobre a norte-americana Danica Patrick, da Andretti-Gren, que tinha feito um pit stop no começo da prova, e se defendia bem da dupla da Penske, Power e o brasileiro Helio Castroneves, que fazia a sua primeira prova no ano depois de se livrar dos problemas fiscais na justiça norte-americana.

Pouco antes de Conway acertar novamente a barreira, provocando desta vez uma amarela, Franchitti, Power, Kanaan, Patrick e o inglês Dan Wheldon, da Panther, tinha entrado nos boxes, para mais um reabastecimento e troca de pneus. Com os outros pilotos nos boxes, os cinco lideravam o pelotão.

Os melhores dos que pararam em bandeira amarela, o australiano Ryan Briscoe, da Penske, e Dixon, vinham em 6º e 7º lugar quando se tocaram durante um período com o Safety-Car na pista. O neozelandês rodou, perdendo uma volta enquanto o vencedor do GP de São Petersburgo tendo o nariz do carro danificado. Briscoe acabou levando um stop and go de 30 segundos pelo acidente.

Franchitti venceu, depois de 85 voltas no circuito de rua californiano, com 3s3182 de vantagem para Power. Foi a nona vitória de Franchitti na categoria e a primeira apos o seu retorno da malograda tentativa de disputar a Nascar no ano passado.

Tony, que pressionou o australiano na parte final da corrida, conquistou o seu primeiro pódio no ano, em sua 100ª participação na categoria.

Saindo da 22ª posição do grid, Patrick completou em um ótimo 4º lugar, com Wheldon em 5º.  O norte-americano Marco Andretti, da Andretti-Green, foi o 6º, seguido por Castroneves e Matos, que perdeu tempo em um pit stop extra. Depois de ter problemas no seu último pit stop, ao quebrar a mangueira do reabastecimento, que acertou um mecânico, o norte-americano Grahan Rahal, da Newman-Haas-Lanigan, completou em 12º. O mecânico não se feriu no acidente.

Meira chegou em 14º e Moraes abandonou, depois de bater nos pneus na 72ª volta.

Franchitti assumiu a liderança do campeonato, com 84 pontos, contra 69 de Power, o vice-líder.

Final:

1. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), 85 voltas
2. Will Power (AUS/Penske), a 3s3182
3. Tony Kanaan (BRA/Andretti Green), a 4s0537
4. Danica Patrick (EUA/Andretti Green), a 5s0742
5. Dan Wheldon (EUA/Panther), a 6s5655
6. Marco Andretti (EUA/Andretti Green), a 7s5900
7. Hélio Castroneves (BRA/Penske), a 8s6332
8. Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 9s4835

9. Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 9s9583
10. Alex Tagliani (CAN/Conquest), a 13s6185
11. Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision), a 15s2097
12. Graham Rahal (EUA/Newman-Haas-Lanigan), a 15s8507
13. Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 1min051013
14. Vitor Meira (BRA/Foyt), a 1 volta
15. Scott Dixon (NZL/Ganassi), a 1 volta
16. Darren Manning (ING/Dreyer & Reinbold), a 1 volta
17. Stanton Barrett (EUA/Curb-Agajanian-3G), a 1 volta
18. Ed Carpenter (EUA/Vision), a 3 voltas

Abandonos:

19. Mario Moraes (BRA/KV), volta 71
20. Hideki Mutoh (JAP/Andretti Green), volta 60
21. Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), volta 51
22. Justin Wilson (ING/Dale Coyne), volta 24
23. E.J. Viso (VEN/HVM), volta 16

Campeonato:

1. Dario Franchitti 84
2. Will Power 69
3. Ryan Briscoe 67
4. Tony Kanaan 65

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *