IndyCar: Dia que começa difícil para Bruno Junqueira termina com bom resultado e deixa mineiro animado para avançar na qualificação em Detroit

Três segundos de diferença para a melhor marca na sessão da manhã, um carro desequilibrado e uma pista estreita e com poucos pontos velozes. As primeiras impressões do mineiro Bruno Junqueira (Alcompac/Telemont) no GP de Detroit, penúltima etapa da Indy Racing League (IRL) não foram nada boas. Nada que não pudesse mudar com muito trabalho e com a experiência acumulada em oito anos acelerando nas categorias americanas. Balanço da sexta-feira, o piloto da Dale Coyne ficou com a décima marca (1min14s7326), encontrando um acerto próximo do ideal para seu Dallara Honda.

O desempenho registrado à tarde o deixa animado não apenas para ficar entre os 12 primeiros na qualificação, a partir das 12h30, mas também de conseguir um lugar entre os seis que vão brigar pela pole, na terceira fase do treino. Os dois pilotos que duelam pelo título da categoria foram os mais rápidos ontem: o vice-líder Hélio Castroneves (Penske) superou, por quatro décimos de segundo, o líder Scott Dixon (Ganassi).


Bruno encontrou uma pista modificada em relação à que recebeu etapas da ChampCar até o começo da década – estreita, travada e com poucos pontos de ultrapassagens. Na primeira metade dos treinos livres de ontem, ele fez parte de um grande grupo de pilotos que não conseguiu um bom rendimento, numa pista que amanheceu molhada com a chuva da madrugada. Sem o rendimento ideal, o jeito foi aproveitar a pausa entre as duas sessões para alterar as regulagens de chassi e suspensão, o que tomou alguns minutos do treino da tarde, mas se mostrou a decisão correta.


“Tendo ficado imensamente insatisfeito com o resultado da sessão matinal de treino, optei por fazer uma mudanca drástica no acerto do meu Dallara/Honda, indo para o lado inverso ao que iniciamos. Apesar de termos perdido alguns minutos da sessão da tarde, o tempo que andamos foi muito proveitoso, e terminei o dia me sentindo finalmente competitivo. Consegui nessa tarde melhorar 2,2 segundos do meu tempo da manhã, enquando a melhora do lider foi de apenas 6 décimos de segundo em relação à primeira parte. Isso é um ganho muito significativo, que me pôs no top 10 hoje e que me revitaliza a confiança em um bom desempenho na classificatória de amanhã”, destacou o mineiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *