IndyCar: Dixon vence e é o novo líder da categoria

O neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, venceu neste sábado (19/09), o GP do Japão, em Motegi, 16ª e penúltima etapa da temporada. Foi a quinta vitória do atual campeão no ano. Seu parceiro de equipe, o escocês Dario Franchitti, e o norte-americano Grahan Rahal, da Newman/Haas/Lanigan, completaram o pódio.

Pole-position Dixon manteve a ponta na largada, seguido por Franchitti, o brasileiro Mario Moares, da KV Racing, e o australiano, Ryan Briscoe, da Penske. A dupla da Ganassi abriu três segundos de vantagem sobre Moraes, que tinha uma vantagem segura para Briscoe, que por sua vez era pressionado pelo inglês Dan Wheldon, da Panther.

Moraes foi o primeiro dos lideres a entrar nos pits, na 47ª volta. Contudo o brasileiro teve problemas com o reabastecimento, ao parar fora da posição correta. Com apenas metade do combustível entrou no tanque do Dallara-Honda, Moraes teve que entrar novamente nos boxes, caindo para a 20º posição.

Franchitti deixou os boxes à frente de Dixon, assumindo a liderança. Briscoe era o 3º, seguido por Wheldon. Antes da segunda sessão de pit stops o inglês passou o então líder do campeonato, se aproximando da dupla da Ganassi.

Na 101ª volta começaram as paradas nos boxes, com Briscoe entrando justamente quando a bandeira amarela foi acionada pela primeira vez, após o inglês Mike Conway, da Dreyer&Reinbold, acertar o muro. Isso certamente daria a liderança ao australiano, contudo ao deixar os boxes o australiano perdeu o controle do carro, quase rodando, e passando por cima de um cone, que ficou preso embaixo do carro. Briscoe teve que voltar os boxes, perdendo quinze voltas para consertar o carro avariado, caindo para a última posição.

Franchitti ficou preso no tráfego na sua saída dos boxes, com Dixon reassumindo a primeira posição. Wheldon era o 3º, com o espanhol Oriol Servià, da Newman/Haas/Lanigan, a seguir. A relargada veio na 119ª volta.

Os carros da Ganassi mantiveram o domínio da prova, entrando juntos nos boxes, para a última troca de pneus e reabastecimento na 160ª volta, uma antes da segunda amarela da prova, causada por uma rodada e uma batida forte no muro do norte-americano Ryan Hunter-Reay, da Foyt. Wheldon parou um pouco antes da bandeira amarela, perdendo várias posições. A bandeira verde foi agitada na 173ª volta.

Dixon manteve o domínio, cruzando a linha de chegada com 1s4475 de vantagem sobre Franchitti. Rahal completou o pódio, após um intenso duelo com se parceiro de equipe, Servià e Moraes, depois da última relargada. Servià foi o 4º.

Moraes, após perder uma volta no começo da prova, recuperou-se com a bandeira amarela provocada por Conway, terminando em 5º. Vencedora da prova do ano passado, a norte-americana Danica Patrick, da Andretti-Green, completou os seis primeiros.

Entre os outros três brasileiros na pista Raphael Matos, da Luczo Dragon, terminou em 9º. Helio Castroneves, da Penske, após bater no treino classificatório, foi o 10º, seguido por Tony Kanaan, da Andretti-Green, que teve seus tempos anulados após seu carro não passar na vistoria técnica.

Dixon lidera o campeonato com 570 pontos, cinco a mais do que Franchitti. Briscoe, com 562, caiu para 3º.

A última, e decisiva prova, acontece no dia 10 de outubro em Homestead, Miami.

Confira o resultado final da prova:

1º. Scott Dixon (NZL/Ganassi), 200 voltas
2º. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), a 1s4475
3º. Graham Rahal (EUA/ Newman-Haas-Lanigan), a 3s2002
4º. Oriol Servià (ESP/Rahal Letterman), a 7s3720
5º. Mario Moraes (BRA/KV), a 12s7643
6º. Danica Patrick (EUA/Andretti Green), a 16s1392
7º. Marco Andretti (EUA/Andretti Green), a 16s6513
8º. Dan Wheldon (ING/Panther), a 17s2646
9º. Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 17s5790
10º. Helio Castroneves (BRA/Penske), a 1 volta
11º. Tony Kanaan (BRA/Andretti Green), a 1 volta

12º. Justin Wilson (ING/Dale Coyne), a 1 volta
13º. Ed Carpenter (EUA/Vision), a 2 voltas
14º. Hideki Mutoh (JAP/Andretti Green), a 2 voltas
15º. E.J. Viso (VEN/HVM), a 2 voltas
16º. Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 2 voltas
17º. Kosuke Matsuura (JAP/Conquest), a 5 voltas
18º. Ryan Briscoe (AUS/Penske), a 15 voltas
19º. Stanton Barrett (EUA/3G), a 18 voltas
20º. Roger Yasukawa (EUA/Dreyer & Reinbold), a 28 voltas

Não completaram:

Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision), 157 voltas
Mike Conway (ING/Dreyer & Reynbold), 103 voltas
Tomas Scheckter (AFS/Dreyer & Reynbold), 83 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *