IndyCar: Imã estraga classificação de Antonio Pizzonia

Peça mais barata do carro da Champ Car impediu que amazonense conseguisse uma boa posição no grid de largada.

Um imã do tamanho de uma bateria de relógio de pulso, e que provavelmente seja uma das peças mais baratas de um Champ Car, impediu que o brasileiro Antonio Pizzonia (Rocketsports Racing) conseguisse no sábado uma boa posição no grid de largada para o GP de Long Beach, última prova da história da categoria, que será disputada neste domingo (20/4), na Califórnia (EUA), a partir das 17 horas (horário de Brasília). “Carro de corrida é assim, de vez em quando nos prega alguma surpresa, nem sempre agradável”, desabafou o amazonense, que vai largar da sétima fila, amargando apenas a 14ª posição no grid. A pole position ficou com o inglês Justin Wilson (Newman/Haas/Lanigan Racing), com o tempo de 1min06s902.


No início da segunda sessão classificatória Antonio Pizzonia saiu com o seu primeiro jogo de pneus macios novos, mas duas interrupções da prática com bandeira vermelha destruíram suas chances de alcançar uma boa marca. Faltando sete minutos para o encerramento do treino, a Rocketsports Racing mandou o brasileiro para o circuito de rua com o segundo jogo de pneus, para fazer a sua última tentativa. Porém, neste momento o volante do monoposto, que é um verdadeiro computador, apresentou um problema eletrônico que reduzia as marchas sozinho.


“O carro ficou maluco. Quando a carga no acelerador era de menos de 20%, ele mandava uma informação errada e o câmbio selecionava as marchas para baixo”, explicou o piloto que vai disputar a temporada 2008 da Copa Nextel Stock Car pela K-med Racing. “Depois a equipe verificou que o que causou isto foi um imã, do tamanho de uma moedinha de cinco centavos de real, e que talvez custe isto. Mas foi capaz de estragar nosso plano de largar entre os dez primeiros”. Pizzonia ficou com a marca de 1min08s463.


Entre os outros brasileiros, o melhor foi Enrique Bernoldi (Conquest Racing), que vai largar em oitavo com 1min07s682. Bruno Junqueira (Dale Coyne Racing) foi o 11º com 1min07s786, Mário Moraes (Dale Coyne Racing) ficou com o 17º posto com 1min09s729, e o veterano Roberto Moreno (Minardi/HVM) no 19º lugar com 1min14s348.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *