IndyCar: No Japão, Kanaan espera concretizar top-5 na fase final da Indy

Brasileiro da KV – Lotus quer fazer uma boa corrida no Japão para ultrapassar Servià na tabela

Tony Kanaan vem de um fim de semana fantástico em Baltimore, palco da última etapa da Fórmula Indy. E com essa empolgação, o brasileiro espera fazer bonito frente aos seus torcedores japoneses no GP do Japão, que será disputado na madrugada deste domingo (18), 1h.

Em Baltimore, o brasileiro da KV Racing Technology – Lotus classificou-se em 11º no grid, mas no warm-up de domingo perdeu os freios em uma zona de grande velocidade e se acidentou, exigindo da equipe a troca de seu carro, o que fez largar da penúltima posição no grid.

Todavia isso não abalou Tony, que empregou um ritmo de prova fortíssimo e, aliado a um grande trabalho de pit KV – Lotus, Kanaan escalou o pelotão firmemente, esquivou-se de acidentes e conquistou uma incrível terceira colocação na prova, cravando, deste modo, seu terceiro pódio na temporada.

E Kanaan tem tudo para andar bem no Japão novamente. Mesmo que o circuito de Motegi não seja no oval como em edições anteriores, o ar da cidade parece lhe agradar muito, pois sempre se dá muito bem pelas bandas nipônicas. Tony largou oito vezes em Motegi, sendo sete vezes no top-10, incluindo cinco no top-5 e uma segunda colocação como sendo sua melhor posição de largada. Kanaan terminou as provas por lá seis vezes no top-10, sendo que dessas, apareceu no top-5 por quatro ocasiões sendo três pódios e uma vitória (2007).

“O oval de Motegi é bem diferente e desafiador, por isso gosto bastante de lá”, disse Kanaan. “Infelizmente não poderemos correr lá por causa dos problemas que a pista sofreu e, embora eu nunca tenha corrido no misto, pesquisei sobre ele e me pareceu muito legal”, complementou Tony, sobre a mudança da Indy de oval para misto após os estragos feitos pelo terremoto no primeiro semestre de 2011.

“Tenho ótimas lembranças do Japão. Ganhei em Motegi e sempre gostei de correr lá. Com certeza vou sentir falta de ir ao Japão, mas espero que nós possamos fazer um bom show para todos os nossos fãs japoneses nesta nossa última corrida”, explicou Kanaan, já que a categoria não correrá mais no Japão a partir da próxima temporada.

No campeonato, Kanaan vem tendo sua melhor temporada nos últimos três anos, o que o candidata a ficar no top-5 do certame ao fim do ano. O brasileiro está atualmente em quinto na tabela, mas a somente 27 pontos de Oriol Serviá, seu concorrente mais direto.

O piloto de 36 anos lidera a KVRT – Lotus com nove top-10, incluindo sete top-5 e três pódios (segundo em Iowa e terceiro em St. Petersburg e Baltimore). Kanaan não está largando tão bem nos circuitos mistos, onde partiu dentre os dez primeiros somente duas vezes nas nove oportunidades que teve nesta temporada. Todavia, sempre se recuperou muito bem durante as corridas e terminou seis vezes dentro do top-10, incluindo quatro vezes no top-5 (St. Petersburg e Baltimore, terceiro; Edmonton, quarto; Mid-Ohio, quinto).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *