IndyCar: Pilotos da Indy comentam acidente ‘horrível’ e de ‘cinema’

A piloto americana Danica Patrick disse que “nunca tinha visto um acidente como este” ao comentar os 15 carros envolvidos na prova de Las Vegas da Indy.

Esta foi ainda a sua última corrida nesta série antes de disputar a Nascar em 2012.

Na prova no estado de Nevada, o inglês Dan Wheldon voou com seu carro, que pegou fogo. O piloto, que chegou a ser levado de helicóptero para o hospital, não resistiu aos ferimentos e morreu.

O piltoto australiano Ryan Briscoe disse que nunca tinha visto um acidente assim em sua carreira. “Tivemos que dirigir entre muitos destroços parecia uma cena de guerra do filme “O Exterminador do Futuro” ou algo parecido”. “”Parecia uma cena de filme em que eles tentam deixar o mais deformado possível”, completou Danica.

O brasileiro Tony Kanaan também comentou. “Perdi um grande amigo quando o Greg Moore se foi em 99, e agora o Dan em uma situação muito semelhante. Ele trabalhou tanto para estar no grid esse ano e estava tão feliz de estar aqui… Estou devastado e não consigo parar de pensar na Susie [mulher de Wheldon] e nas crianças”, disse através de nota da assessoria. “Tivemos tantos bons momentos em nossa carreira, tantos momentos bons como amigos. É muito triste, todos nós pilotos sabemos que existe sempre um risco toda vez que colocamos o carro na pista, mas, no fundo, nunca pensamos nisso. Ele se foi fazendo o que amava fazer, mas vai ser muito difícil saber que ele não estará mais por perto.”

O piloto Paul Tracy, que esteve envolvido no acidente, classificou de “horrível” sua experiência.

Na pista havia 34 carros, um a mais em relação à corrida das 500 milhas de Indianápolis e após os segundos do trágico acidente se viam chamas e pedaços de veículos espalhados pelo circuito oval.

Os pilotos já tinham mostrado certa preocupação antes da prova porque no circuito oval de Las Vegas pode-se alcançar até 225 milhas por hora (362 quilômetros).

Wheldon tentava ganhar um prêmio de US$ 5 milhões (cerca de R$ 9 milhões) oferecido para os corredores que não tinham competido toda a temporada.

A organização fez um convite especial ao piloto britânico para competir já que ele estava impedido a princípio por ter ganhado 14 corridas oficiais nos circuitos ovais.

TWITTER

Via mídia social, atletas postaram homenagens para Dan Wheldon.

“Notícias tristes. Notícias como estas colocam tudo em outra perspectiva”, escreveu o atacante inglês Wayne Rooney, do Manchester United.

“Não posso acreditar nas notícias. Minhas condolências para a família e os amigos próximos”, postou o piloto brasileiro Nelsinho Piquet.

O lateral pentacampeão mundial Belletti também usou o Twitter para comentar a tragédia. “Triste. O piloto Dan Wheldon morre após acidente incrível na Formula Indy. Corria como convidado em Las Vegas.”

A prova foi suspensa logo depois do acidente. O brasileiro Tony Kanaan, da KV, liderava. Depois da confirmação da morte, os pilotos voltaram à pista e deram voltas em homenagem ao inglês.

A corrida em Las Vegas foi a última da temporada e Will Power (Penske) e Dario Franchitti (Ganassi) disputavam o título. Com o acidente, Franchitti acabou como campeão.

LUTO

Segundo a mídia americana, o inglês era o favorito para substituir Danica Patrick, que se despede da categoria –ano que vem ela correrá na Nascar.

Na Indy, o piloto chegou a ser vice-campeão da temporada em 2004 e 2006. Participou na categoria de 133 corridas, conquistou cinco poles e 16 vitórias em dez anos.

Wheldon, que morava na Flórida, era casado com Susie Behm desde 2008 e tinha dois filhos: Sebastian, de dois anos, e Oliver, de sete meses.

Fonte: Folha.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *