IndyCar: Scott Dixon vence primeira prova em Houston

O neozelandês Scott Dixon (Ganassi) venceu neste sábado (05/010), nas ruas da cidade de Houston, no Texas, EUA, a primeira prova da rodada dupla, válida como 17ª prova do ano. Foi a quarta vitória de Dixon no ano. A suíça Simona de Silvestro (KV Racing) terminou em segundo, seguida pelo britânico Justin Wilson (Dale Coyne).

Logo na largada parada, o canadense James Hinchcliffe (Andretti Autosport) ficou parado na pista, sendo acertado com força pelo norte-americano Ed Carpenter (ECR). O francês Tristan Vaultier (Schmidt) também se envolveu na confusão. A bandeira amarela foi acionada.

Em amarela, o pole-position, o japonês Takuma Sato (A.J.Foyt) entrou nos boxes, para a troca de pneus e reabastecimento. Duas voltas depois a prova recomeçou, com o australiano Will Power (Penske) na liderança, seguido por Dixon.

Na 21ª volta, o brasileiro Tony Kanaan (KV Racing) ficou parado na pista. Ele foi rebocado para os boxes. Logo depois, na 23ª volta, o brasileiro Helio Castroneves (Penske), líder do campeonato, entrou nos boxes. Com problemas de cambio, Castroneves perdeu nove voltas nos boxes. Tony volta para a prova, após perder 16 voltas nos boxes.

Em bandeira verde, os pilotos começaram a entrar nos boxes, depois da 30ª volta. Na 39ª volta, o escocês Dario Franchitti (Ganassi) rodou, provocando a segunda amarela. Dixon era o líder na relargada, na 44ª volta, seguido por Power e Filippi.

O neozelandês manteve a ponta nas voltas seguintes, até entrar nos boxes novamente na 64ª volta. No mesmo momento, o espanhol Oriol Servia (Panther) ficou parado na curva 4, com a terceira amarela sendo agitada.

Power ficou na pista, e assumiu a liderança, seguido por Filippi e Dixon. A prova recomeçou na 70ª volta. Duas voltas depois, Sato bateu na barreira de pneus, com a quarta amarela sendo acionada. Na 73ª volta, em amarela, Power e Filippi foram para os boxes, com Dixon retomando a ponta, seguido por de Silvestro e Wilson. Castroneves e o britânico Mike Conway (Dale Coyne) se assustaram com os carros parados na curva, e também pararam. O motor de Castroneves apagou.

A relargada aconteceu na 78ª volta. Logo na curva 3, Castroneves ficou parado, e o motor morreu. Nova amarela. A bandeira verde foi agitada na 80ª volta.
Faltando quatro voltas para o final, Conway bateu na barreira de pneus. O piloto conseguiu engatar a ré, mas deixou o carro morrer. A Direção de Prova demorou um pouco para acionar a amarela, que praticamente encerrou a prova.

O francês Simon Pagenaud (Schmidt) foi o quarto, seguido pelo norte-americano Josef Newgarden (SFR). O britânico James Jakes terminou em sexto, seguido pelo parceiro de equipe, Graham Rahal e o francês Sébastian Bourdais (Dragon). O venezuelano Ernesto Viso (Andretti Autosport) e Filippi completaram os dez primeiros.

Castroneves terminou na 18ª posição e Kanaan na 21ª.

A vantagem de Castroneves para Dixon caiu, de 49 pontos para oito.

Final:

1. Scott Dixon – Ganassi, 90 voltas
2. Simona de Silvestro – KV, a 0s8781
3. Justin Wilson – Dale Coyne, a 2s1432
4. Simon Pagenaud – Schmidt Hamilton, a 3s5492
5. Josef Newgarden – Fisher Hartman, a 4s2293
6. James Jakes – Rahal Lettermann, a 5s4614
7. Graham Rahal – Rahal Lettermann, a 6s0983
8. Sébastien Bourdais – Dragon, a 6s8946
9. EJ Viso – Andretti, a 8s1873
10. Luca Filippi – BHA, a 9s3052
11. Charlie Kimball – Ganassi, a 9s9622
12. Will Power – Penske, a 10s6455
13. Marco Andretti – Andretti, a 11s1431
14. Sebastián Saavedra – Dragon, a 1 volta
15. Dario Franchitti – Ganassi, a 1 volta
16. Mike Conway – Rahal Lettermann, Acidente
17. Takuma Sato – AJ Foyt, Acidente
18. Hélio Castroneves – Penske, a 10 voltas
19. Oriol Servià – Panther, Problemas mecânicos
20. Ryan Hunter-Reay – Andretti, Problemas elétricos
21. Tony Kanaan – KV, Freios
22. Tristan Vautier – Schmidt Peterson, Acidente
23. Ed Carpenter – Carpenter, Acidente
24. James Hinchcliffe – Andretti, Acidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *