IndyCar: Tony Kanaan “deveria estar entre os seis primeiros”

Brasileiro reclama da decisão de não validar a sua última volta rápida.

Tony Kanaan completou a sua última volta durante a segunda fase da classificação oficial do GP da Austrália, disputada na madrugada deste sábado (25), que o colocaria na disputa da superclassificação entre os os seis mais rápidos. No entanto, os comissários da Fórmula Indy disseram que quando Kanaan cruzou a linha de chegada a bandeira quadriculada já estava empunhada, portanto, não validando a sua última volta rápida. O brasileiro discordou da decisão com base em sua posição de pista.


“Nosso carro deveria estar na superclassificação, mas os comissários disseram que eu cruzei a linha de chegada e recebi a bandeira quadriculada, então, minha última volta não contou. Isso está completamente errado porque eu estava colado no Dario (Franchitti) e eles validaram a volta dele. Então, não sei o que dizer a respeito disso. Vamos largar em oitavo, mas não estou nada feliz com essa situação”, reclamou o campeão da categoria de 2004.


A disputa iniciou com os 24 pilotos divididos em dois grupos. Uma chuva fraca caiu nos arredores do circuito de Surfer´s Paradise trazendo um grande desafio para os pilotos, pois apenas as últimas três curvas e a reta dos boxes estavam molhadas, o restante do autódromo de 12 curvas estava completamente seco. Kanaan se classificou com o 2º melhor tempo do seu grupo. Já entre entre os doze, com a decisão da direção de prova, Kanaan finalizou na 8a colocação. A pole-position ficou com o anfitrião Will Power, da KV Racing, que dominou três dos quatro treinos, incluindo o oficial. Scott Dixon, campeão dessa temporada, larga ao seu lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *