Informação: Em seu jantar anual, CBA premia 278 pilotos e homenageia José Carlos Pace

Na última sexta-feira, 20 de abril, a Confederação Brasileira de Automobilismo realizou, pela
sexta vez consecutiva, a sua Festa Anual dos Campeões. Em São Paulo, o presidente Paulo
Scaglione foi o anfitrião de um jantar para cerca de 650 convidados e premiou 278 competidores
que foram campeões e vice-campeões nos 48 campeonatos brasileiros homologados pela
Entidade, fazendo juz ao Troféu CBA.

Criada na atual gestão, a Festa Anual dos Campeões tem o objetivo de premiar os pilotos que se destacaram na temporada anterior e, também, homenagear diversas personalidades que contribuem de forma decisiva para o desenvolvimento do automobilismo brasileiro, bem como enaltecer carreiras de grandes pilotos que tanto representaram para o nosso esporte no âmbito nacional e internacional.

O destaque deste ano foi a homenagem prestada ao piloto José Carlos Pace, que faleceu há 30 anos e que teve sua memória reverenciada pela Confederação nesta noite de premiação e também por intermédio da MOTORSPORT BRASIL, revista oficial da CBA, que dedicou a capa e a matéria especial da edição de março ao grande ídolo brasileiro da Fórmula 1 nos anos 70. O troféu em sua memória foi recebido pela viúva Elda Pace.

A presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Dra. Angela Bertini, foi alvo de um troféu especial pelo trabalho desenvolvido frente ao Tribunal e dos vários anos de dedicação ao automobilismo através de sua atuação na Justiça Desportiva, tanto na CBA quanto na Federação de Automobilismo de São Paulo.

O Dr. Dino Altmann e diretor de provas Bruno Barônio tiveram suas ações junto ao automobilismo de competição reconhecidas pela Confederação Brasileira de Automobilismo. Dr. Dino se distinguiu pelo trabalho na Fórmula 1 e na Stock Car, inclusive participando do conselho médico da FIA. Já Bruno Barônio, diretor de provas dos principais campeonatos de kart da CBA, recebeu sua distinção não apenas pelo nível de excelência exercido, mas também pela aconselhamento que sempre oferece aos kartistas em competições tão acirradas como o Brasileiro da modalidade.

Os “monstros sagrados” da Stock Car, Ingo Hoffmann e Chico Serra, foram surpreendidos com troféus por feitos especiais alcançados na temporada 2006. Ingo foi agraciado pela 100a vitória em provas de campeonatos brasileiros. Chico, por seu turno, recebeu sua condecoração por ter completado 30 anos de sua primeira vitória no automnobilismo.

A premiação foi conduzida pelo narrador Téo José e, na abertura da solenidade, o presidente Paulo Scaglione destacou o crescimento do automobilismo brasileiro e as contribuições de pilotos, promotores, patrocinadores, dirigentes, pessoal técnico, chefes de equipe e imprensa para que os índices atuais pudessem sem alcançados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *