IRL: Das dificuldades do oval para um circuito conhecido. Bruno Junqueira chega otimista a Saint Petersburg para segunda corrida do ano

O pior já passou. O mineiro Bruno Junqueira (Telemont/Brasil Telecomunicações) sabia que, com apenas um mês de preparação da equipe e dois treinos com tempo limitado na pista, dificilmente seria possível brigar pelas primeiras posições no GP de Homestead, que abriu sábado a temporada da Indy Racing League (IRL). Obrigado a abandonar com problemas de dirigibilidade em seu Dallara Honda, ele espera que a temporada comece efetivamente a partir de hoje, nas ruas de Saint Petersburg. A cidade da Flórida recebe o primeiro desafio em circuito misto do calendário da categoria que, além de valorizar em maior grau a pilotagem, é velho conhecido do piloto de Belo Horizonte. Em 2003, ainda correndo pela ChampCar, ele recebeu a bandeirada em terceiro.

Consciente de que todo tempo de pista disponível é importante para chegar ao acerto ideal e aprender sobre o comportamento do carro, Bruno espera aproveitar bem as duas sessões de treinos livres de hoje, que abrem a programação da corrida. O treino há duas semanas em Sebring – que funciona como um bom teste, por também ter um asfalto ondulado – deu indicações positivas e justifica a expectativa por um resultado melhor.


“Vamos andar melhor, sem dúvida. Há uns seis ou sete pilotos das principais equipes da IRL que dominarão o grid mas, daí em diante, o equilíbrio será grande e mesmo quem vem da ChampCar pode esperar por uma boa colocação. É uma situação totalmente diferente da que enfrentamos em Homestead, quando não conseguíamos andar na mesma média dos líderes. Vamos partir com um acerto de base e fazer pequenas modificações para ajustar o rendimento do carro às condições da pista”.
Por se tratar de um traçado provisório, o circuito de 2,9 quilômetros, que também receberá provas da Indy Lights (rodada dupla) e da American Le Mans Series, deve estar repleto de sujeira nos primeiros treinos. Com a borracha depositada pelos pneus, os tempos devem baixar consideravelmente durante o fim de semana. Para esta segunda etapa, os organizadores anunciaram uma mudança no sistema de qualificação e formação do grid. Seguindo o exemplo da F-1, a sessão decisiva será dividida em três fases. Na primeira, com 20 minutos, todos os carros vão à pista. Os 12 mais rápidos avançam, com mais 15 minutos e os seis melhores na segunda sessão brigam pela pole em 10 minutos suplementares.


GP de Saint Petersburg
Indy Racing League – segunda etapa
(horários de Brasília)


Sexta (4)


11h45 primeiro treino livre
16h25/16h55 segundo treino livre (grupo 1)
16h55/17h25 segundo treino livre (grupo 2)


Sábado (5)


10h terceiro treino livre
11h55 qualificação


Domingo (6)
9h30 warmup
15h45 Largada (100 voltas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *