IRL: Prioridade de Meira é manter-se à frente de Kanaan na etapa decisiva

Quinto na classificação do campeonato, brasileiro da Panther
não esconde seu único objetivo no GP de Chicago: a vitória.


A tônica do GP de Chicago, corrida que marcará neste domingo (10) o encerramento da temporada 2006 da Fórmula Indy, estará na disputa entre Helio Castroneves, Sam Hornish Jr., Dan Wheldon e Scott Dixon pelo título. Os quatro pilotam para Penske e Ganassi, equipes tidas como favoritas absolutas. Os outros 14 inscritos traçam metas distintas para a 134ª corrida de existência da categoria sob o comando da Indy Racing League.

Vitor Meira, brasileiro que compete pela Panther, tem garantida em 2006 sua melhor classificação final em um campeonato. Ele está em quinto na tabela de pontos, com 383, e fora da disputa matemática pelo título. Na pior das hipóteses, será superado por outro brasileiro, Tony Kanaan, que aparece em sexto com 358. Para manter-se em quinto lugar no campeonato sem depender da combinação de resultados, precisar terminar a corrida também em quinto.

“O mais importante é marcar o ataque do Tony, sabemos que ele vai estar muito forte em Chicago”, deduz Meira, que tinha como melhor classificação final na Indy o sétimo lugar no ano passado, quando defendia a Rahal-Letterman. “A única coisa que depende de mim é manter a posição no campeonato. Ganhar uma posição depende de mim e também depende da sorte, então não estamos muito preocupados com essa possibilidade”, explica.

Matematicamente, Meira tem condições de fechar a temporada com o terceiro lugar. Para isso, precisa conquistar no GP de Chicago sua primeira vitória na categoria, liderar o maior número de voltas da corrida e contar com fatores que releguem Wheldon e Dixon às duas últimas posições no resultado da prova. “A gente sabe o que tem na mão, e é algo bom. Não sei se é o bastante para vencer a prova, mas nossa equipe também vem forte”, promete.

O brasileiro da Panther manifesta sua intenção de não tomar qualquer envolvimento com a disputa pelo título. “Pode ser que, em um dado momento da corrida, a minha presença na pista tenha alguma influência nessa decisão, mas eu vou fazer o possível para esquecer essa situação. Vou fazer a minha corrida, para manter minha posição no campeonato, sem ajudar ninguém na briga pelo título. E, principalmente, sem atrapalhar ninguém”, ele frisa.

A possibilidade de encerrar a temporada 2006 com vitória desperta uma expectativa especial em Meira. “Quem acompanhou o início de ano da Panther se surpreende ao ver que estamos prestes a terminar o campeonato em quinto lugar. Foi um trabalho de reestruturação que exigiu empenho máximo de todos. É claro que estamos fazendo o possível para conquistar a vitória, seria fantástico, vamos fazer o possível e um pouco do impossível para isso”, avisa.

A Panther é a equipe recordista de vitórias no GP de Chicago. Obteve duas vitórias nas cinco edições já disputadas, em 2002 e 2003, sempre com Sam Hornish Jr. como seu piloto. Em 2001, a vitória foi de Jaques Lazier, da Menard. Em 2002, Adrian Fernandez levou à primeira colocação o carro de sua própria equipe, a Fernandez Racing. No ano passado, Dan Wheldon, então competindo pela Andretti Green, ganhou a corrida.

A programação de treinos em Chicago terá início neste sábado (9), com duas sessões livres, às 10h15 e às 12h45. A tomada de tempos classificatória, que vai definir as posições de largada, terá início às 19h. No domingo, o warm up terá aberto às 10h45. A largada para as 200 voltas da corrida será dada às 14h30 – todos os horários são referentes a Brasília. A Rede Bandeirantes transmitirá a corrida ao vivo para todo o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *