Kart: 1º Chevrolet Power Team Challenge entra para história

Equipe Ruas derrota Khodair por apenas 7” após uma hora de prova.

O 1º Chevrolet Power Team Challenge, disputado ontem no Kartódromo Internacional de Aldeia da Serra, entrou para a história da Stock Car brasileira.  A prova disputada em uma hora pelo circuito de 1.021 metros foi decidida por apenas sete segundos, diferença que separou as equipes de Sérgio Ruas e Allam Khodair (Boettger/Blausiegel) na bandeirada de chegada e reacendeu a disputa entre pilotos da velha e nova gerações. A equipe de Valdeno Brito (Medley) ficou em terceiro entre os 14 times, cada um deles formado por um piloto Chevrolet da Stock Car e três jornalistas especializados. Ruas disputou a categoria Stock Light entre 2001 e 2003 com um Chevrolet Omega, época em que seu sobrinho Thiago Camilo dava os primeiros passos no automobilismo. Ele teve como companheiros de equipe os jornalistas Cássio Cortes (Red Bulletin), Marcelo Vieira (site 7.000 RPM) e o wild card Marcelo Ribeiro, que substituiu Mirella Franco (Clic TV).


 


Promovido como uma oportunidade de interação entre a imprensa especializada e os pilotos que disputam a Copa Nextel com o Chevrolet Astra, o 1º Chevrolet Power Team Challenge superou as expectativas e levou os organizadores a abrir equipes extras para atender à demanda de jornalistas e até mesmo de pilotos como Paulo Gomes – o primeiro campeão brasileiro de Stock Car, em 1979 com o Chevrolet Opala da equipe Gledson/Coca-Cola -, Sérgio Ruas e o kartista André Negrão, filho de Guto Negrão, e autor da melhor volta da prova (53s370). As demais equipes foram lideradas por Allam Khodair, Daniel Serra, Guto Negrão, Hoover Orsi, Juliano Moro, Popó Bueno, Thiago Camilo e Valdeno Brito; Thiago Riberi – vice líder da Copa Web Motors de Pick Up Racing com uma Chevrolet S-10 -, e Samuel Russell, diretor de Marketing da Chevrolet, comandaram os outros dois times. 


 


Cada competidor pôde treinar por cerca de 10 minutos e o jornalista mais rápido de cada equipe determinou a formação do grid e quem pilotaria no primeiro dos quatro turnos da prova. Os pilotos cabeça de chave entravam no decorrer da prova de acordo com o resultado de classificação, divididos em três grupos. Logo na largada ficou claro que o espírito competitivo dos pilotos contagiou seus companheiros de equipe: era normal ver três karts completando lado a lado as curvas do traçado de Aldeia da Serra. Na briga pelo melhor resultado pilotos como Hoover Orsi e Thiago Camilo acabaram penalizando suas equipes em um minuto por exceder o tempo máximo de pilotagem, erro que facilitou bastante o trabalho da equipe de Allam Khodair:


 


“A disputa é sempre muito acirrada, mas o que valeu mesmo foi o divertimento. Acredito que valeu diversão proporcionada tanto para nós pilotos quanto para os jornalistas convidados”.


 


Orsi, um dos punidos, torce pela realização do próximo Chevrolet Power Team Challenge “pois o primeiro foi nota dez, e independente da colocação no final da corrida todos se divertiram muito.” Chefe da equipe que conseguiu a terceira colocação, o paraibano Valdeno Brito comemorou o resultado e reforçou que “apesar de ser basicamente um evento de confraternização, em que todos querem ganhar. Tem que fazer mais desses eventos durante a temporada, em outras cidades”.


 


Samuel Russell, diretor de marketing da Chevrolet, classificou o evento “um verdadeiro sucesso: bastava olhar o sorriso estampado no rosto dos participantes. Para a Chevrolet o evento serviu para melhorar ainda mais o relacionamento com a imprensa, que já é muito bom”.


 


Resultados


 


1.)    Sérgio Ruas/Cássio Cortes/Marcio Vieira/Marcelo Riberi, 61 voltas em 1h00m15s830


2.)   Allam Khodair/Domenico Valente/Felipe Nóbrega/Rodrigo França, a 7”480…


3.)   Valdeno Brito/Eduardo Lagoa/Gilberto Gardesani/Walter Savaglia, a 29”590


4.)   Thiago Camilo/Adriano Griecco/Bruno Vicária/Carol Vilanova, 60 v.


5.)   Guto Negrão/André Gomide/Ernesto Zanon/Rafael Munhoz, 60 v.


6.)  Popó Bueno/Jorge de Souza/Rafael Freire/Roberto Vita, 59 v.


7.)   Daniel Serra/Alessandro Girardi/Fernando Pedroso/Otto Aquino, 59 v.


8.)   Thiago Riberi/Carlos Capps/Cléber Bernucci/Gunter Hermann, 59 v.


9.)  Juliano Moro/André Mendonça/Roberto Crdinale/Vanderlei Pereira, 58 v.


10.)  Marcos Gomes/Fabiano Mazzeo/Marcelo do Ó/Thiago Vinholes, 58 v


11.)    André Negrão/Daniel Freire/Marcelo Garcia/Nabil Khodair, 57 v.


12.)  Hoover Orsi/Rafael Toci Dea/Ricardo Montesano/Rodrigo Mora v.


13.)  Samuel Russell/Antonio Tegeda/ Nenand Lucic/Ronye Quintieri, 56 v.


14.) Paulo Gomes/Flávio Perez/Francisco Reis/Gerson Campos, 56 v

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *