Kart: ANPPA pede esclarecimentos a CNK sobre reformas em pista-sede do Campeonato Brasileiro

Kartódromo Ricardo Santos, em Goiânia, está sendo analisado pela associação. Membros decidem avaliar melhor a estrutura do circuito e suas condições de segurança, e podem não participar da competição.

A mudança da sede da primeira fase do Campeonato Brasileiro de Kart 2009 continua levantando polêmica entre os participantes das categorias Mirim, Cadete, Júnior Menor, Júnior e Sudam. A mudança do evento para o Kartódromo Ricardo Santos, em Goiânia – ocorrida há poucos meses –, desagradou a Associação Nacional de Patrocinadores e Pilotos de Automobilismo (ANPPA), que continua pedindo esclarecimentos à Comissão Nacional de Kart (CNK) sobre o assunto.

Em comunicado oficial enviado à entidade no dia 22 de maio, a ANPPA reiterou o respeito à decisão da CNK sobre a nova sede de parte do Campeonato Brasileiro, mas manteve o questionamento sobre quais serão as reformas realizadas no circuito. E pediu esclarecimentos sobre o cronograma das obras.

“Tivemos informações de que o circuito de Goiânia não atende às especificações mínimas da FIA, como largura e comprimento da pista”, disse o advogado Luis Alberto Travassos, presidente da entidade. “Não queremos chegar para o campeonato mais importante do ano e encontrar, apenas, um kartódromo pintado e maquiado. Por isso gostaríamos de saber o que está sendo feito no circuito, e como está o andamento das obras”, comentou.

A ANPPA obteve uma foto do Kartódromo de Goiânia, que mostra a realização de pequenas obras nas áreas de escape do circuito. A reclamação principal é em relação à largura e ao comprimento da pista, que continuam fora das normas exigidas pela FIA e pela própria CBA. Pela regulamentação da entidade internacional, um circuito homologado para um evento desse porte deve ter entre 8 e 12 metros de largura, e entre 1.000 e 1.500 metros de extensão.

“Obtivemos a informação de que a pista de Goiânia tem 7,50 metros de largura, ou 7,70 se levadas em conta as zebras. Já a extensão é de apenas 930 metros. Estamos a menos de um mês do maior evento do kartismo brasileiro, e como não obtivemos êxito em nossos questionamentos junto a CBA e a CNK, vamos solicitar junto a FIA que se pronuncie a respeito. Pediremos à entidade que dê seu parecer, e que se responsabilize por qualquer dano que eventualmente possa acontecer com nossos pilotos em virtude da pista estar fora do padrão regulamentado por ela”, encerrou Travassos.

A ausência de resposta para essas questões está sendo determinante na decisão de alguns pilotos de participar, ou não, da competição. Muitas equipes já cogitam a possibilidade de não disputar o Campeonato Brasileiro caso as obras no circuito goiano não atendam a suas expectativas.

A ANPPA solicita a todos os pilotos que pretendem participar do Campeonato Brasileiro de Kart que manifestem sua posição, seja ela favorável ou não à realização do torneio em Goiânia, através do site www.anppa.com.br. A associação vai entregar aos responsáveis pelo campeonato todas as opiniões recebidas sobre o tema.

A ANPPA agradece a todos os veículos de comunicação, entre eles os sites especializados em kart de todo o Brasil, pelo apoio que tem recebido em suas considerações a respeito da modalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *