Kart: Após desprezo dos organizadores, Cadetes correram no Desafio das Estrelas

O piloto paulista Yurik Carvalho (Splash Bar / Camargo Racing) participou no último domingo, dia 30, de uma das competições que ele mais aguardou durante toda a temporada 2008, o Troféu BrasilPrev de Kart Cadete, corrida integrante da programação do Desafio Internacional das Estrelas, realizado no Kartódromo dos Ingleses, em Florianópolis – SC.

Yurik, que começou a competir nesta temporada, tem apenas dez anos e teria nesta corrida a oportunidade de conhecer de perto seus ídolos como Rubens Barrichello e Michael Schumacher, além de poder mostrar diante de 15 mil pessoas que as crianças também sabem acelerar fundo e levantar a galera.

Porém, diferente do que ele, seus pais e seu chefe de equipe esperavam, o que os pequenos pilotos da categoria tiveram em Floripa foi uma grande decepção com a forma com que foram tratados pelos responsáveis pelo evento.

Ainda na sexta-feira, quando participaram da primeira sessão de treinos livres, todos os garotos estavam ansiosos para conhecer seus ídolos e fizeram de tudo para chegar perto das estrelas. Mal saíram da pista e já correram para a área dos famosos, porém, simplesmente ignorados pelos “renomados” pilotos, os garotos foram retirados da área de parque fechado e encaminhados para os fundos do kartódromo, local determinado pela organização para as novas promessas do esporte.

Dali, através de gretas e se espremendo em alguns espaços de cerca, os pilotos e seus mecânicos, únicos credenciados para adentrar aos boxes, assistiram o que era para ter sido uma grande confraternização entre as promessas e os pilotos já consagrados. Os pais e demais convidados destas crianças, com idades entre oito e 10 anos, somente tiveram acesso às arquibancadas do evento.

Diante de todos estes contratempos os garotos ainda estavam animados em participar da corrida uma vez que estariam se apresentando para um enorme número de pessoas. Assim, após a tomada de tempos, Yurik Carvalho conquistou a 17ª posição do grid.

Poucos minutos antes da prova, que tinha sua realização prevista para o meio dia de domingo, entre as duas baterias do Desafio, uma rápida chuva caiu sobre o kartódromo. Apressados pelos organizadores os mecânicos não puderam mexer em nada no acerto dos karts e, o máximo permitido, foi a troca dos pneus.

Assim, com um kart completamente desajustado para as condições da pista, os pilotos foram obrigados a ir para a corrida. Em um festival da rodadas e pequenas batidas os expectadores não puderam ver, nem de longe, a grande competitividade da categoria Cadete do kartismo atual. Gabriel Sereia venceu a corrida de 15 voltas e Yurik, após perder várias posições, se recuperou para terminar em 18º.

“Nunca imaginei que pudéssemos ser tão desprezados em um evento como este. A estrutura era maravilhosa, tudo muito bonito e harmonioso para as estrelas. Porém, os pilotos da Cadete foram colocados literalmente em um canto cheio de lama nos fundos do kartódromo. O sonho de todos eles era chegar perto de seus ídolos, que, por sua vez, também nem se dignaram a se dirigir a área dos pequenos. O único contato de algum famoso com piloto Cadete foi na hora do pódio, obviamente diante de várias câmeras. O Yurik competiu em praticamente todos os Campeonatos de kart deste ano, venceu o GP Brasil e o Troféu Codasur, e jamais foi tratado com tanto descaso. O filho do Sr. Carlinhos Romagnolli, promotor do evento, chegou a chamar os meninos de favelados e dizer que eles estavam ali de favor, apenas para compor a corrida das estrelas. Isto foi realmente muito frustrante para as crianças e também para nós, pais, que nem nos boxes pudemos entrar. Tivemos que assistir a tudo das arquibancadas”, contou Marcelo Carvalho, pai do piloto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *