Kart: Com 126 pilotos Light teve sua maior prova do ano

Neste sábado, dia 22, o Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, Grande São Paulo, recebeu as atividades da sexta rodada da Copa São Paulo Light de Kart.

Estreando o novo cronograma de horários as categorias Mirim, Cadete, Júnior Menor e Júnior desenvolveram todas as suas atividades na parte da manhã, começando pelo aquecimento e encerrando com as baterias.

A primeira corrida do dia foi da categoria Mirim. O carioca Sinder Bitton Neto marcou a pole-position e fez uma boa largada, mas, foi superado por João Pedro Custódio. Porém, pouco se manteve na frente uma vez que sob muita pressão acabou sendo superado por Bitton, João Pedro Guim e Raikkonen Saksenian, que vinham logo atrás. As disputas estavam muito intensas, mas, pouco a pouco, Guim e Sinder se distanciaram um pouco dos demais. Neste momento Gregory Diegues, Igor Melo e Raikkonen se embolavam na briga pelo terceiro lugar. Raikkonen voltou à briga pela liderança e acabou assumindo o primeiro posto. Nesta posição ele seguiu até o final sob forte pressão de Bitton até a bandeirada. Gregory Diegues terminou em terceiro.

Na sequência da programação foi a vez da Cadete. Com o tempo de 53s309 outro carioca, desta vez Renato Júnior, ficou com o a pole. A corrida foi empolgante desde o início com Gabriel Leão e Matheus Jacques pressionando muito o líder. Com o passar das voltas as posições foram se alternando enquanto Yurik Carvalho, que havia saído da oitava posição, assumisse a ponta. A briga pela primeira posição era cada vez mais intensa enquanto que, um pelotão formado por cerca de dez karts, lutava pelas posições intermediárias. Vitor Batista, após largar do 14º lugar, em memorável corrida de recuperação, assumiu a ponta a cinco voltas para o final e, mesmo sob os ataques de Matheus Leist e Yurik, conseguiu se defender e venceu a corrida. Carvalho terminou na segunda posição e Leist, em terceiro.

A terceira corrida da manhã reuniu os pilotos da Júnior Menor e levou para a pista 20 competidores. Leonardo Gimenes largou da primeira posição, mas, logo na primeira curva já estava muito pressionado pelo Campeão Brasileiro Yuri Cesário e Mitsui Duzanowski. Juntos eles disputaram a primeira posição enquanto que Olin Galli e Flávio Matheus se juntavam ao grupo após algumas voltas tirando a diferença para os então lideres. Com um equipamento que aparentemente era mais rápido Galli e Matheus assumiram a liderança deixando Yuri, em terceiro. Mas, Cesário não se deu por vencido e reassumiu a segunda posição. Galli venceu a corrida com Yuri em segundo e Matheus, em terceiro.

A última corrida da manhã reuniu os pilotos da Júnior. Jean Aguiar marcou a pole, mas, em virtude de ter trocado o motor largou apenas na quinta posição. Porém, isto não pareceu um problema para ele uma vez que, com muita determinação, logo entrou na briga pela liderança e assumiu o primeiro posto. Mas, a briga estava muito dura entre ele Johilton Filho e Cacé Almeida. Gabriel Casagrande entrou também na briga e juntos eles ficaram se revezando na ponta até o final. Cacé venceu com Johilton em segundo e Casagrande em terceiro.

As categorias Mirim e Cadete, assim como anunciado durante a semana, ofereceram aos seus vencedores a classificação ao Grande Prêmio RBC. Assim, Vitor Batista garantiu a sua classificação na Cadete e Sinder Bitton, a da Mirim, uma vez que o vencedor Raikkonen Sakzenian já havia garantido a vaga.

A programação prosseguiu na parte da tarde. A categoria Super Master fez a primeira corrida com largada às três e meia e foi seguida pela Super Sênior, Sprinter “A” e Sprinter “B”.

Utilizando os motores Parilla MY-09 a Super Master trouxe à pista 17 pilotos e teve como pole-position Alan Synthes, um dos destaques do Brasileiro de Curitiba. A prova foi muito disputada em seu começo com um grande briga pela primeira posição envolvendo o próprio Alan, Marcelo Meneghel, Fernando G. Croce e Thomas Faé. Porém, com o passar das voltas, Alan foi se distanciando do pelotão e já seguida com tranquilidade para a vitória quando, a três voltas para o final, teve quebrada a corrente de seu kart o fazendo abandonar a disputa. Com isso, melhor para Faé que vinha em segundo, herdou a liderança e manteve-se nela até a bandeirada. Marcelo Okazaki chegou em segundo e Marcelo Meneghel, em terceiro.

Na Super Sênior, que manteve sua média de pilotos com 13 concorrentes alinhados, a pole ficou com Jaime Drumond. Na corrida, porém, as disputas foram muito intensas. Nas primeiras voltas Luiz Nista e Antônio Ramos brigaram muito pela ponta, mas, Massayuki Katsui, vindo da quarta posição, superou os dois e assumiu a ponta. Com um pneu furado Nista teve de abandonar. Melhor para Ramos que firmou-se na segunda posição e seguiu sem ameaças até o final. Jaime Drumond chegou em terceiro e, com tranquilidade, Massayuki venceu.

A prova mais esperada do dia foi sem dúvida a Sprinter “A”, que além da competitividade normal, também valeria mais duas vagas para a final da Seletiva de Kart Petrobras. Ao lado de outros 24 concorrentes Bruno Bonifácio foi o nome do dia na corrida. Além de ter feito a pole-position ele foi firme para segurar os ataques de Jonathan Louis e Felipe Fraga que, durante todo o tempo, o pressionaram. Após disputas emocionantes Bruno conseguiu a vitória seguido de perto por Louis e Fraga, que ficou um pouco mais atrás.

Finalizando as atividades do dia a Sprinter “B” veio à pista com 14 competidores. O carioca Felipe Marra conseguiu a pole-position e, com tranquilidade, a vitória. Marcos Wormsbecker chegou em segundo e o Campeão Brasileiro da categoria Novatos, Renan Paparelli, foi o terceiro.

A sétima rodada da Copa São Paulo Light será disputada também na Aldeia da Serra, no dia 26 de setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *