Kart: “Eleições da CBA podem mudar o rumo do automobilismo de base brasileiro”, aposta Paulo Breim

Pleito que definirá o novo presidente da entidade será no próximo dia 16, no Rio de Janeiro, e deve terminar com a vitória da chapa de oposição.

Os presidentes das 18 federações estaduais que formam a Confederação Brasileira de Automobilismo decidirão no próximo dia 16 quem será o novo presidente da CBA. Depois de dois mandatos consecutivos, o atual líder da entidade, Paulo Scaglione, enfrentará a concorrência da chapa liderada por um de seus atuais vice-presidentes, Clayton Pinteiro – da Federação de Pernambuco –, que de acordo com manifestações prévias de apoio a sua candidatura deverá ser eleito com 70% dos votos.

Um grupo formado pelos presidentes de 13 federações estaduais – entre elas a gaúcha, a baiana e a paranaense – já manifestou publicamente o apoio à chapa de oposição, o que deve resultar em mudança na liderança da entidade que comanda o esporte a motor no país. A chegada das eleições é vista por personagens importantes do meio como um marco na história recente do automobilismo brasileiro, por abrir caminho para uma gestão mais democrática e conciliadora.

“Estas eleições podem mudar para melhor o rumo do automobilismo brasileiro, principalmente em relação ao que ocorre atualmente com as categorias de base”, aposta o empresário Paulo Breim, promotor da categoria Biland Kart e um dos nomes mais atuantes no fomento a campeonatos de kart no país. “O principal desafio do novo grupo será consertar os maiores erros da atual gestão, que foram o fortalecimento dos campeonatos nacionais de kart em detrimento dos estaduais, e a falta de empenho na manutenção de categorias de base nos moldes da extinta Fórmula Renault. E isso só será conseguido com muito trabalho, criatividade e inovação”, apontou ele.

Atacado pela CBA durante toda a temporada de 2008 – por ter fornecido motores Biland a uma competição supervisionada por uma liga independente no final de 2007 –, Breim se tornou uma espécie de símbolo da luta por melhorias no esporte a motor nacional. Diante da possibilidade real de uma troca no comando da Confederação Brasileira, ele espera um cenário mais democrático para a atuação de promotores independentes que, como ele, comandam pequenos negócios capazes de gerar empregos e fomentar a atividade esportiva através de torneios de baixo custo.

“Acredito muito na capacidade da chapa de oposição de realizar mudanças no automobilismo de base brasileiro. Espero que em 2009 não precisemos mais brigar, muitas vezes na justiça comum, para garantir o direito à prática do esporte. Meu sonho para este ano é que tenhamos um ambiente democrático e conciliador, em que prevaleça a vontade de trabalhar em prol do automobilismo e do kartismo”, encerrou Breim.

Foram convocadas para a assembléia do dia 16 de janeiro os presidentes da Federação do Distrito Federal e dos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Ceará, Pernambuco, Pará, Paraíba, Rio Grande do Norte, Maranhão, Mato Grosso, Bahia e Tocantins. A reunião será realizada na sede da Confederação Brasileira de Automobilismo, localizada na Rua da Glória, n° 290, 8° andar, no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *