Kart: Fábio Fogaça é o quinto no Festival Brasileiro de RD 135

Filho de Djalma Fogaça participa de seu primeiro campeonato brasileiro.

O sorocabano Fábio Fogaça (HDS MecPar/LoJack/Baltec/Kraucher) teve um excelente desempenho no 2º Festival Brasileiro de RD 135, que foi realizado no último final de semana (18 a 20/8) no Kartódromo Internacional de Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo. O filho do piloto de Fórmula Truck Djalma Fogaça terminou o campeonato de karts com marchas na quinta posição. “Acho que poderia ter terminado pelo menos em terceiro. Foi uma boa experiência, pois foi o campeonato mais difícil de que participei até hoje”, avaliou o garoto de apenas 14 anos de idade. O paulista Cláudio Roda, de 22 anos de idade, que também é o preparador de Fábio, garantiu o bicampeonato.

Com menos de 20 corridas de experiência, Fábio Fogaça participou de seu primeiro evento de abrangência nacional justamente para acumular quilometragem no esporte. Sem conhecedor o circuito de 1.120 metros que abrigou um total de 56 pilotos de nove estados diferentes, divididos em três categorias (Graduados, Sênior e Máster), o sorocabano foi inscrito na categoria Graduados, a mais forte e rápida. No treino de classificação estabeleceu o quarto tempo, a apenas 0s271 de Yuri Alves, o pole position. “Meu kart até que estava bom. Só que eu me distraí e pus tudo a perder”, confessou o rapaz, que saiu do parque fechado e foi para a lanchonete, sem fazer a pesagem obrigatória.

Largando da última posição na primeira bateria, “Fogacinha” se esforçou bastante e recebeu a bandeirada em terceiro. “Os adversários que chegaram à minha frente são muito bons e experientes. Vai ser difícil eu sair campeão daqui por isso, mas quero lutar muito e ganhar experiência”, contou o piloto da HDS MecPar/LoJack/Baltec/ Kraucher. O vencedor foi Cláudio Roda, atual campeão da modalidade e preparador do kart de numeral 72.

Na segunda bateria Fábio estava brigando pela segunda posição quando a tampa do reservatório de combustível caiu, e além de ficar sujando a viseira, a gasolina derramada começou a provocar queimaduras nas pernas do piloto. “O pior é que foi acabando a gasolina no final e o kart começou a falhar”, explicou, depois de receber a bandeirada em sexto. A vitória ficou com Édito “Tato Paçoca” Camargo, experiente piloto e preparador de karts, que já dividiu vitórias e títulos com Hélio Castroneves e Nonô Figueiredo.

Na bateria seguinte, quando novamente estava se recuperando e lutando na ponta, o cabo de vela se soltou e Fábio teve que parar para fixá-lo. Como resultado, acabou em sexto, em nova vitória de Roda. Na bateria final, Fogaça ficou preso no meio do pelotão e perdeu várias posições na largada. Mais uma vez o representante da HDS MecPar/LoJack/Baltec/Kraucher empreendeu uma excelente recuperação, para receber a bandeirada no quarto posto, enquanto Cláudio Roda vencia pela terceira vez e garantia o título. Na somatória de pontos Fábio Fogaça ficou com a quinta posição no certame nacional.

Na avaliação de Djalma Fogaça, seu filho teve um desempenho muito bom para a idade e experiência de seu filho. “Às vezes a gente acaba exigindo demais. Ele tem apenas 14 anos de idade, enquanto os demais tinham mais de 20. E ele corre pouco, fez menos de 20 corridas em dois anos, não posso cobrar nem pressionar”, avaliou. “Como experiência foi muito bom, acho que agora ele se posicionou e vai se concentrar e dedicar mais se ele quer continuar e for um vencedor. Precisa comer muito feijão”, brincou o “Caipira Voador”.

Os primeiros na classificação final do 2º Festival Brasileiro de RD 135 foram:
1º – Cláudio Roda
2º – Fabrício Gonçalves
3º – Yuri Alves
4º – Gabriel Zamboni
5º – Fábio Fogaça
6º – Édito “Tato Paçoca” Camargo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *