Kart: Rodada dupla do Light reuniu 112 pilotos na Aldeia da Serra

A Copa São Paulo Light de Kart realizou no último sábado, dia 06 de junho, a quinta e sexta etapas do campeonato no kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri – SP. O evento levou 112 pilotos à pista que buscavam o maior número de pontos para a pontuação final da competição.

Além da importância do somatório de pontos, os pilotos de todas as categorias, tiveram a oportunidade de buscar, na pista, o seu direito de brigar pela premiação que será oferecida no final da temporada pelo Grande Prêmio RBC.
 
Para a realização da rodada dupla, o regulamento não previa a realização da tomada de tempos e os pilotos foram alinhados para a largada conforme a classificação final do primeiro turno. Desta forma, alguns pilotos muito rápidos que, por qualquer motivo, não estivessem bem classificados, largaram do final do pelotão trazendo grande emoção para as disputas.
 
A categoria Mirim, que reúne os mais jovens pilotos, trouxe muita emoção da primeira à última curva. Com oito competidores no grid, Raikkonen Sakzenian largou na frente e logo nas primeiras curvas foi bastante pressionado. Tentando defender sua posição ele rodou na terceira volta deixando o posto para Igor Melo que nem pode comemorar muito a ultrapassagem. Na volta seguinte ele foi penalizado em dez segundos por sua manobra de ultrapassagem caindo assim para o final do pelotão. A briga pela primeira posição foi protagonizada por João Pedro Guim que foi bastante pressionado por João Pedro Custódio. Custódio conseguiu ultrapassar Guim, mas, quem levou a melhor foi Yanni Oliveira que vinha logo atrás. Ele se aproveitou da disputa entre os dois para ultrapassá-los, a poucos metros da linha de chegada e vencer. Guim terminou em segundo e Custódio em terceiro.
 
Na segunda bateria do dia, os pequenos se alternaram tanto que até a bandeirada final ninguém arriscava um palpite sobre o vencedor. Yanni Oliveira largou na frente seguido de Guim e Custódio. Atrás deles quem fazia uma corrida de recuperação com muita garra eram Raikkonen Sakzenian e Igor Melo que largaram nas duas últimas posições. Assim, na quinta volta, Raikkonen já era o primeiro, Igor na sua cola. A vontade de Melo de recuperar a primeira posição foi tamanha que quando assumiu a ponta logo abriu uma pequena vantagem. A briga então ficou entre Sakzenian e Custódio. Este último conseguiu a ultrapassagem nas curvas finais e o resultado trouxe Igor Melo em primeiro, Custódio em segundo e Raikkonen em terceiro.
 
Com o segundo maior grid da competição, a categoria Cadete, teve 20 pilotos demonstrando muito talento nas disputas por posições. Yurik Carvalho largou na frente e desde a primeira curva recebeu pressão por todos os lados. Assim, Renato Júnior e Matheus Leist conseguiram ultrapassá-lo e os três foram se alternando de posições. Destaque para Vinícius Paparelli e Luiz Felipe Branquinho que vinham de posições intermediárias atrás deste pelotão e a partir da metade da prova integraram o pelotão da frente. Entre eles a briga era tão intensa que durante várias voltas os pilotos ficavam lado-a-lado. E assim foi até a reta final quando Papareli colocou de lado e venceu a prova. Renato Júnior cruzou em segundo e Matheus Leist em terceiro.
 
Na largada da segunda bateria, Renato Júnior soube aproveitar sua posição na pista e pulou para frente de Vinícius Paparelli. Logo uma fila indiana se formou na pista com seis karts disputando as primeiras posições. Novamente as disputas se espalharam por toda a pista, mas as voltas mais rápidas de Rafael Martins fizeram com que ele cruzasse a linha de chegada em primeiro seguido de Vitor Baptista em segundo e Zaya Fontana em terceiro.
 
A categoria Júnior foi o divisor de águas entre as categorias. Com equipamentos mais rápidos e pilotos muito atentos aos seus preparadores, as disputas foram acirradas. Cacé Almeida largou na frente e aproveitou a briga pela segunda posição para distanciar-se do grupo. Assim, na segunda volta, Ítalo Leão abandou a prova após rodar tentando defender o posto e em seguida Eurico de Angelo e Yukio Duzanoski também se enroscaram. Melhor para Jean Aguiar que superou Matheus Rotta a cinco voltas do final. Cassé Almeida finzalizou tranquilo na primeira posição seguido por Aguiar em segundo e Rotta em terceiro.
 
Na segunda bateria novamente Almeida disparou na frente beneficiado mais uma vez pela briga na segunda posição. O destaque foi Victor Franzoni que largou da última posição e fez uma corrida de recuperação. Pressionando muito os concorrentes, Yukio e Rotta, ele aproveitou-se que os dois se tocaram e os ultrapassou a poucas voltas do fim. Assim, Cacé ficou com a vitória, Franzoni em segundo e Yukio em terceiro.
 
A categoria Júnior  Menor foi extremamente agitada onde, durante várias voltas, os competidores se agrupargam em um grande pelotão que, a cada curva, tinha suas posições revezadas. Olin Galli largou na frente e durante toda a prova teve que suportar os ataques constantes de João Pedro Archer. Desde a largada os dois fizeram uma corrida à parte trocando de posições entre si. Atrás deles estavam Gabriel Fernandes e Thiago Vivacqua duelando pelo terceiro posto. Ao final, Olin conseguiu defender sua primeira posição trazendo Archer em segundo e Fernandes em terceiro.
 
A segunda bateria parecia repetir o roteiro da prova anterior. Galli, saindo da ponta, teve novamente que aguentar as investidas de Archer, que  muito determinado, logo na largada pulou para a primeira posição. Da mesma forma a pressão em cima de Fernandes fez com que ele batesse na largada deixando a briga para Vivacqua, Galli, Yuri Cesário e Petro Rimbano. Assim, os cinco primeiros fizeram um pelotão que procurava alcançar Archer. A vitória na pista ficou com Archer, seguido de Galli e Thiago Vivacqua. Contudo, o vencedor sofreu uma penalização de 10 segundos e deixou o primeiro lugar para Olin. Com este resultado Vivacqua subiu para a segunda posição e Yuri Cesário para o terceiro posto. A vantagem que Archer conseguiu na pista lhe rendeu, já com a penalização, o quinto lugar.
 
Apesar de pertencerem à categorias diferentes a bateria seguinte reuniu os pilotos das classes Master “A” e “B” que, a partir desta etapa, disputam em conjunto a recém criada categoria “Super Master”.  Desta forma, aumentou entre os pilotos de classes diferentes a competitividade  para a pontuação da nova classe.  Fernando Gomes Croce largou na frente pela Master “A” e Rodrigo Rocha pela “B”. Os mais experientes pilotos da “A” logo despontaram na pista fazendo uma prova bastante disputada entre si. Quem os acompanhava de perto, defendendo sua primeira posição pela “B”, era Michael Meneguel que até conseguiu chegar no pelotão da “A” para conseguir uma boa classificação na nova categoria. Assim, Croce terminou em primeiro, com Marcelo Meneguel em segundo e Marcelo Okazaki, em terceiro, pela Master ”A”. Para a segunda bateria Croce liderou até a metade da prova, mas, teve problemas deixando para Meneguel a primeira posição com Okazaki em segundo e Croce em terceiro. Na “B” as disputads foram tão intensas que Luis Midon saiu da quinta posição de largada para cruzar em primeiro lugar. Atrás dele estavam Richard Salgado e Rodrigo Rocha, que foi desclassificado na primeira bateria, e fez uma excelente corrida de recuperação.
 
A Super Sênior, destinada aos pilots com mais de 40 anos, trouxe Eduardo Pedra largando na frente. Ele até conseguiu se manter na liderança por algumas voltas mas Luiz Nista, que saiu do quinto posto, ultrapassou seus concorrentes e passou a pressionar Pedra. A briga por poisções atrás deles foi tamanha que Paulo Moreira rodou atrapalhando Marcelo Rodriguez e Suzane Carvalho. Ao final, Nista ganhou com Pedra em segundo e Antonio Ramos em terceiro. A segunda bateria rendeu um grande duelo entre Nista e Pedra durante um bom tempo até que, os dois, se enroscaram e perderam precioso tempo para voltar à pista. A poucas voltas do final Jaime Drmond deu um grande susto em todos ao capotar, mas, felizmente saiu rapidamente andando da pista. Assim, a vitória ficou com o atual campeão Brasileiro da categoria, Markenson Marques, com Antonio Ramos em segundo e Eduardo Pedra em terceiro.
 
Pela categoria Sprinter “B”, que foi para a pista logo em seguida, Renan Paparelli largou na ponta tentando defender a liderança do campeonato. Contudo, antes da primeira curva, Felipe Marra já lutava pela ponta. As disputas eram intensas entre os seis primeiros e as 17 voltas foram sufucientes para Bruno Ferreira entrar na briga dos dois. Marra cruzou a linha de chegada com mais de quatro segundos de vantagem para Ferreira, que chegou em segundo, seguido de Paparelli, em terceiro. Mas, na segunda bateria, Paparelli partiu determinado a manter-se na liderança. Largando do terceiro posto ele lutou muito com Marra e Ferreira e conseguiu assim, completar esta bateria na primeira posição seguido de Marra e Ferreira.
 
Finalizando as atividades desta rodada dupla entraram na pista os pilotos mais rápidos do Light. A Sprinter “A” trouxe Bruno Bonifácio largando na frente para defender a liderança da competição. Mas, a vontade de Guilherme Salas foi tamanha que, saindo da quarta posição, ele pressionou muito Bruno até ultrapassá-lo. Quem também se destacou foi Eduardo Banzoli e Fernando Resende que fizeram boas ultrapassagens até chegarem ao primeiro pelotão. Mas, com mais da metade das voltas percorridas não havia tempo para alcançar Guilherme Salas que venceu. Banzoli chegou em segundo e Bonifácio em terceiro.
 
Na segunda prova, porém, Bruno mostrou por que é o atual líder da competição e foi para cima de seus adversários. A grande pressão imposta pela elite do Light  mostrou o talento desses velozes pilotos na pista e comprovou que não há favoritismo entre eles. A prova foi vencida por Bonifácio com Fabiano Machado em segundo e Matheus Porto, em terceiro.
 
Nos próximos dias a Copa São Paulo Light entra em seu maior recesso do ano. No mês de julho os pilotos estarão completamente focados na disputa do Campeonato Brasileiro de Kart. A sexta etapa da competição será realizada daqui a 11 semanas, também no Kartódromo Aldeia da Serra, no dia 22 de agosto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *