Kart: Sol e Chuva marcaram a segunda etapa do Light

No último sábado, dia 27, o Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri – Grande São Paulo, recebeu as provas da segunda etapa da Copa São Paulo Light de Kart 2009. Ao todo 111 pilotos divididos em nove categorias participaram do evento que foi marcado por forte calor durante os treinos livres e, depois, muita chuva nas corridas.

O maior destaque desta etapa ficou pelo significativo aumento do número de participantes das categorias Master “A”, “B”, Super Sênior e Sprinter “B”. Na corrida inaugural do Campeonato, realizada no princípio do mês, estas quatro classes reuniram ao todo 29 pilotos contra 37, na prova de sábado. Ou seja, de uma prova para a outra este número cresceu 27,5%.  Vale lembrar que Super Sênior, Master “A” e “B” estão competindo com os novíssimos Parilla MY-09. Este motor, que conta com refrigeração à água e limitador de giro, tem apresentando grandes resultados em treinos e já está com tempo de volta mais rápido do que os pilotos conseguiam atingir na temporada passada, competindo com Riomar Super II.

Dentro da pista as provas, como sempre, foram extremamente disputadas e, desta vez, contaram também com a interferência das condições climáticas. As corridas começaram no início da tarde com sol e temperatura elevada, porém, momentos antes da largada da categoria Júnior, teve início a chuva, precipitação esta que foi aumentando de intensidade até por volta das quatro da tarde. Apenas as categorias Sprinter “A” e “B” que, após a pista secar, puderam competir com pneus slick.

A primeira corrida do dia foi a da categoria Mirim e teve Heitor Murara na pole-position. Na corrida, por sua vez, mereceu destaque a atuação de Raikkonen Sakzenian, que, após largar da quinta posição, rapidamente pulou para a briga pela ponta e, junto com Murara, disputou a liderança até a última volta. Raikkonen conseguiu vencer com Murara em segundo e Arthur Leist, em terceiro.

A prova mais empolgante do dia reuniu os pilotos da Cadete. Respeitando bastante as novas normas da Federação de Automobilismo de São Paulo – FASP, que impedem que os pilotos se “empurrem” no traçado, os pequenos competidores desta classe fizeram realmente uma corrida de arrepiar e disputaram a ponta em cada centímetro da pista paulista. Após largar da 13ª posição, em uma corrida de extrema determinação, o potiguar Pedro Fonseca venceu a corrida seguido por Renato Júnior e Yurik Carvalho que, também, ocuparam a liderança e só se deram por vencidos na bandeirada final. Nesta prova houve a intervenção de bandeira vermelha em virtude de um acidente com o piloto Felipe Ortiz, que foi atendido ainda no kartódromo e nada de grave sofreu.

Na sequência das baterias do dia foi a hora da Júnior. Porém, neste momento, começou a chover e, com os karts já no parque fechado, todas as equipes tiveram de trocar pneus e esperar a autorização da direção de prova para a largada. Cacé Almeida foi insuperável durante a prova e, mesmo sob os ataques de Jean Aguiar, no começo da corrida, manteve-se com tranquilidade na primeira posição até a bandeirada da vitória. Victor Franzoni chegou em segundo e Ítalo Leão, estreando no Campeonato, foi o terceiro.

Com a intensidade da chuva aumentando a cada minuto foi a hora da bateria da Júnior Menor. Após quatro voltas de apresentação e a visibilidade estar muito pequena a largada da corrida foi autorizada. Erik Gasparini e João Archer, que dividiram a primeira fila, não conseguiram manter-se no traçado e logo foram superados. Yago Cesário, que saiu do terceiro posto, foi tocado na primeira curva, rodou e acabou tendo seu kart acertado em cheio obrigando-o a abandonar a disputa. As voltas foram passando em ritmo muito pequeno e a pista, por sua vez, começava a apresentar alguns pontos de poças. Faltando ainda algumas voltas para o final um raio queimou o equipamento de estabilização de energia da cronometragem “no-break”, fazendo com que energia elétrica da torre de controle também tivesse caído. Sem ter outra opção a direção da prova interrompeu novamente a corrida com bandeira vermelha até que a cronometragem fosse restabelecida. Com tudo resolvido a prova foi reiniciada e, Olin Galli, com extremo controel de seu equipamento, venceu a corrida seguido por Pietro Rimbano e Erik Gasparini.

A corrida da Super Sênior foi realizada ainda com a pista molhada, porém, com a intensidade da chuva já bem menor. Apesar de ter feito a pole Marcelo Rodrigues acabou sendo superado ainda nas primeiras voltas e viu, assim como seus concorrentes, um completo domínio de Pedro da Mata. Após largar da 10ª posição o piloto veio na pista quase sem aderência conquistando posições para receber a bandeirada da vitória com mais de seis segundos de frente para Luiz Nista, o segundo. Eduardo Pedra chegou em terceiro.

Pela Master “B” o domínio desta segunda etapa ficou com Rodrigo Rocha. Após marcar a pole-position ele, Luis Midon e Richard Salgado protagonizaram uma bela disputa pela ponta. Mas, na segunda metade da corrida, Rocha conseguiu abrir um pouco em relação aos dois e recebeu a bandeirada com quase dois segundos de vantagem para Salgado, que terminou em segundo.  Midon ficou com o terceiro lugar.

Apesar de ter contado apenas com seis pilotos no grid a corrida da Master “A” foi bastante emocionante e, com a pista ainda molhada, porém, sem chuva, os pilotos tiveram muito trabalho para manterem seus karts na pista. A família Croce, com o pai e os dois filhos competindo, mostrou que a fraternidade fica do lado de fora e os três brigaram muito pelas primeiras posições. José França e Marcelo Okazaki também brigaram pela ponta, mas, foram superados pelos familiares que no final, ocuparam as três primeiras posições. Daniel, o filho mais velho, venceu, com Fernando Gomes, seu irmão, em segundo e Fernando, pai, em terceiro.

Já eram quase seis da tarde quando a categoria Sprinter “A” entrou na pista para sua corrida. Representando a equipe Mauro Competições o piloto Bruno Bonifácio marcou a pole-position e, sob forte pressão de Matheus Protti, que chegou a liderar algumas voltas, conseguiu vencer a corrida. Protti finalizou na segunda posição e Bruno Balarin, em terceiro.

A categoria Sprinter “B” entrou na pista para a última corrida já à noite com os holofotes ligados. Após ter registrado a segunda marca na tomada de tempos o piloto Renan Paparelli foi desclassificado por irregularidade técnica e obrigado a largar da última posição. Com extrema determinação o piloto foi superando seus concorrentes a cada volta para, no final, vencer a prova com mais de quatro segundos de vantagem para Rodrigo Elger, o segundo colocado. Felipe Marra finalizou pela terceira posição.

Seguindo seu calendário anual a Copa São Paulo Light voltará à cena no Kartódromo Aldeia da Serra no próximo dia 25 de abril, um sábado. As atividades serão iniciadas na quinta-feira, dia 23 com os treinos livres.

Para baixar os resultados completos da Copa São Paulo Light 2009 assim como acompanhar seus regulamentos, adendos, horários, notícias, galerias de fotos e informações oficiais basta consultar a página da RBC Preparações, promotora da Copa São Paulo Light, na internet no endereço www.rbcpreparacoes.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *