Kart: Victor Corrêa termina em sétimo na abertura do Paulista Light

Debaixo de forte chuva, no último sábado (11/2) foi realizada no Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri (SP), a abertura do Campeonato Paulista Light de Kart, reunindo um total de 104 pilotos. Na Sprinter A, a principal das sete categorias que compõe o certame, a vitória ficou com o paulista Rafael Suzuki. O tricampeão mineiro Victor Corrêa (Unifenas), quinto colocado na temporada passada, terminou esta primeira etapa em sétimo.

“Não gostei do resultado. No entanto, se considerar que larguei em 15º, até que foi bom”, definiu o representante de Alfenas, sul de Minas Gerais.

Em um dia muito chuvoso, e depois de mais de 60 dias após o final do torneio do ano passado, os pilotos de todas as regiões brasileiras tiveram muito trabalho para acertarem seus equipamentos. Nos treinos livres Victor Corrêa ficou com a sexta marca, mas estava confiante por uma boa posição de largada, depois que a sua equipe verificou que o cabo de acelerador ficou frouxo e não abria completamente a borboleta do carburador. “A borboleta abria pouco mais da metade. Então, o motor não liberava toda a potencia. Vamos acertar este detalhe para a classificação e o Vitor deve largar nas duas primeiras filas”, anunciou Manoel Hermínio, chefe da equipe Unifenas, logo depois da revisão do equipamento.

Só que as coisas não ocorreram como a equipe e o piloto de 15 anos esperavam. Depois de ligarem o kart no cavalete para comprovarem o perfeito funcionamento do motor, antes de irem para o treino de classificação, na hora da tomada de tempos o kart simplesmente não ligou e Victor Corrêa sequer entrou na pista. “É difícil de acreditar. Dez minutos antes o motor funcionou. Na hora que fui entrar na pista, ele não quis ligar. Fiquei vendo os outros 14 pilotos estabelecerem os seus tempos na chuva e eu fiquei ali parado”, comentou incrédulo. A equipe Unifenas optou por trocar toda a parte elétrica do motor para evitar problemas na corrida.

Com a noite caindo sobre o Kartódromo Aldeia da Serra, o paulista Douglas Hiar largou da pole position, mas aos poucos foi sendo superado pelos seus adversários. Enquanto isso, Victor largava da última posição e fechava a primeira volta já no décimo posto, e na volta seguinte já era o nono. Na quarta volta Victor aproveitou que o bolo de karts estava compacto e já ganhou mais uma posição, estabelecendo-se em oitavo. “No começo, com todo o mundo muito junto, vale mais o ímpeto do piloto do que a técnica. Depois que formou aquela fila indiana com algum espaço entre nós, vi que não ia poder brigar lá na frente, porque o meu kart estava sem tração”, contou o piloto Unifenas.

Na 20ª passagem Victor começou a brigar pela sétima posição, que conquistou quando faltavam apenas três voltas para o encerramento da competição, recebendo a bandeirada atrás de Douglas Hiar, que havia partido da pole position. “O meu kart não tinha tração, pois ele foi acertado só naquele treino que eu estava com meia aceleração. Com a potencia total, ele escorregava muito quando eu acelerava nas saídas de curva. Foi o mesmo problema que o Douglas Hiar disse que teve”, relatou Victor Corrêa.

A próxima etapa do Campeonato Paulista Light de kart será no dia 11 de março, novamente no Kartódromo Aldeia da Serra.

O resultado da 1ª etapa do Campeonato Paulista Light de Kart, na categoria SPRINTER A foi:
1 Rafael Suzuki – 25 voltas – 22:53.641
2 Dennis Dirani – a 3,257
3 Leonardo Cordeiro – a 8,461
4 Algaci Jr. – a 10,294
5 Rafael Monteiro – a 11,883
6 Douglas Hiar – a 12,786
7 Victor Correa Filho – a 21,875
8 Yuri Alves – a 22,939
9 Henrique Lambert – a 28,024
10 Bruno Pacetti – a 33,978
11 João Scalabrin – a 44,643
12 André Rosário – a 51,920
13 João Cunha – a 1 volta
14 Rafael Lourençano – a 43,651
15 Victor Pedrosa – a 25 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *