LMS: Bruno Senna não completa 1.000 Km de Spa

Bruno Senna não conseguiu completar os 1.000 Km de Spa, prova disputada neste domingo e vencida pelo Peugeot 908 Hdi-FAP do trio Simon Pagenaud/Nicolas Minassian/Christian Klien. Um acidente na Curva Blanchimont, já na parte final da segunda etapa da Le Mans Series, sepultou a corrida de recuperação do piloto brasileiro da equipe francesa Oreca. Apesar do forte impacto, Bruno deixou sozinho o cockpit do Courage-Oreca LC70-AIM sem reclamar de nada além de leves dores no joelho esquerdo.

Na verdade, a batida foi o último episódio de uma prova complicada desde o início para Bruno e seu companheiro de equipe, o monegasco Stéphane Ortelli. Quarto colocado no grid, Bruno assumiu o volante para o primeiro turno e imediatamente ganhou uma posição. No entanto, com menos de 30 minutos de disputa, o furo do pneu esquerdo traseiro comprometeu as chances da dupla.

“O pneu furou bem no começo da volta. Por isso, fui obrigado a percorrer todo o circuito devagar e demorei uma eternidade para chegar aos boxes, já que o traçado mede sete quilômetros. Com esse pit stop extra, tudo ficou mais difícil”, lembrou. Apesar da parada não prevista, Bruno foi crescendo na corrida e subindo na classificação até entregar o volante a Ortelli. O parceiro manteve o ritmo forte, mas precisou perder muito tempo nos boxes para checar um preocupante aumento na temperatura do óleo.

De volta à pista na 15ª colocação, Bruno acelerou forte e começou a se aproximar novamente da zona de pontos. A batida interrompeu a reação. “O volante fica pesado quando este carro escapa de traseira e torna quase impossível fazer a correção da trajetória. Naquele momento, eu estava a cerca de 280 km/h. Quando vi que a pancada era inevitável, procurei apenas arrumar o melhor ângulo para o choque e minimizar as conseqüências do impacto”, comentou.

Pagenaud, Minassian e Klien dominaram sem contestação com o modelo turbodiesel oficial da casa francesa. Largaram na pole, lideraram praticamente as 143 voltas e estabeleceram a volta mais rápida. Bruno, que encontrou na categoria de protótipos uma alternativa veloz como forma de preparação a uma futura oportunidade na Fórmula 1, voltará a correr no mês que vem. Novamente ao lado de Ortelli e contando com o reforço do português Tiago Monteiro, participará das 24 Horas de Le Mans, uma das mais importantes e tradicionais provas do automobilismo internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *