Marcas Carioca: Marcelo Costa é campeão na despedida do Autódromo de Jacarepaguá


TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Único no mundo que sediou as três principais competições de velocidade – F-1, F-Indy e Mundial de Motos – o autódromo de Jacarepaguá recebeu um ponto final em sua história. Sob intenso calor, pilotos e dirigentes com lágrimas nos olhos e muitas lembranças, o circuito da zona oeste do Rio sediou neste domingo a rodada de encerramento do Estadual de Marcas, a última da história do autódromo que leva o nome do tricampeão de F-1 Nelson Piquet. Marcelo Costa se tornou o último campeão do Regional.

A primeira prova do dia, equivalente à 17ª etapa do Regional de Turismo, foi marcada por dois momentos que acabaram por deixar a disputa pelo título ainda mais apertada. O primeiro foi a saída de João Scalabrin, então segundo colocado, logo na segunda volta, após uma falha no sistema de frenagem que resultou na quebra do motor. Marcelo Costa vinha bem, atrás apenas do líder Celso Vianna, obtendo o que poderia ser o resultado do título. Entretanto, o piloto do carro 81 não contava de ter que abandonar a prova a duas voltas do final, também por falha mecânica. Vianna terminou em primeiro, seguido por Paulo Coelho em segundo e Rodrigo de Paoli em terceiro, que, com este resultado, entrou na briga pelo campeonato.

Da segunda prova do dia, correspondente à 18ª etapa, sairia o nome do último campeão do Estadual em Jacarepaguá. Devido ao problema que o tirou da prova anterior, João Scalabrin não foi além da primeira volta. Como apenas Marcelo Costa e Rodrigo de Paoli possuíam chances reais de título, todos os olhares se concentraram nos carros 81 e 50 do grid. Em corrida marcada pela regularidade, Costa cruzou a linha de chegada na sexta posição e comemorou a conquista do último Estadual realizado em Jacarepaguá.

“O título é a prova máxima de um ano de trabalho que deu certo”, resumiu o piloto campeão. “Mas o sentimento é uma mistura de felicidade com tristeza. Eu trocaria o título pela permanência do autódromo”, completou. Ao pensar no futuro do esporte no Rio, o campeão lembrou de promessas  de políticos não cumpridas, em passado recente: “Há alguns anos, quando foi demolido para a construção do oval, houve a promessa de que a cidade ganharia um novo kartódromo. Mas, nada foi feito”.

Presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Rio de Janeiro, Djalma Neves lembrou o compromisso assumido pelas três esferas de poder – municipal, estadual e federal – do Rio voltar a ter, em breve, um novo autódromo,  para concluir: “a continuidade da história do automobilismo do Rio de Janeiro necessita da construção do circuito em Deodoro”.

Veja o resultado da rodada de encerramento do Estadual de Marcas:

 

17ª etapa

1º lugar – Celso Vianna – 38m01s291

2º lugar – Paulo Coelho, a 0.387

3º lugar – Rodrigo de Paoli, a 2.168

4º lugar – Chiquinho, a 2.784

5º lugar – Jorge Claudio Schuback, a 8.018

 

18ª etapa

1º lugar – Paulo Lanfredi Neto – 37m12s398

2º lugar – Celso Vianna, a 0.644

3º lugar – Rodrigo de Paoli, a 6.959

4º lugar – Jorge Claudio Schuback, a 7.526

5º lugar – Rafael B. Franco, a 17.624

Compartilhar
TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *