Marcas e Pilotos Gaúcha: Dia perfeito em Tarumã

Um dia perfeito em Tarumã, esta é a melhor definição do final de semana de velocidade do Marcas e Pilotos. Começando pelo grid de 47 carros que participaram da tomada de tempos e passando pelo tempo que deu uma mãozinha e a chuva que era esperada só apareceu no final de tarde quando as baterias já haviam sido encerradas.

A pole-position ficou com a dupla Vilson Jr./ Gustavo Martins (Corsa #11) que conseguiu superar Rafael Mocelin na disputa pela primazia de largar na ponta. Confirmando a competitividade da categoria, a super-pole com os 10 mais rápidos das 3 classes do Marcas, tinha representantes das marcas VW, Chevrolet, Ford e Fiat.

Na largada da 1a bateria, Gustavo Martins conseguiu manter a ponta, sendo duramente pressionado por Mocelin (Palio #143), por Choka Sirtuli (Corsa #8) e por Rodrigo Machado (Celta #21). O primeiro a enfrentar problemas foi Rodrigo Machado que teve uma pane elétrica ainda na 2a volta e abandonou a prova. Em seguida, o Corsa de Gustavo Martins começou a perder rendimento e o piloto foi obrigado a entrar para a área de Box. Quem se aproveitou foi Mocelin e Choka Sirtuli que passaram a comandar a prova seguidos de César Gautério (Celta #06), Gustavo Frey (Corsa #222), Fredy Toigo (Ka #3) e Eduardo Fuentes (Gol #40) que formaram um pelotão dianteiro. Choka rodou no contorno da curva 1 e acabou perdendo várias posições. Na classe B o duelo foi entre Leonardo Kubaski (Celta #71) e Cristiano Almeida (Celta #10) seguidos de perto por Rafael Biancini (Celta #43). Na classe N Fernando Trennepohl (Corsa #13) sofreu pressão do estreante Márcio Campos (Corsa #31) e Carlos Beleza (Corsa #66). A emoção tomou conta do público, pois a bateria foi eletrizante do inicio ao fim, com os 47 carros andando juntos o tempo inteiro.

A 2a bateria trouxe mais um show. Rafael Mocelin aproveitou-se da vantagem de largar na frente e optou por já no inicio de bateria conseguir uma boa vantagem e passar a administrar a vantagem sobre Rodrigo Ribas (Gol #40), Fredy Toigo e Fernando Jr. (Celta #06). Choka Sirtuli se recuperando iniciou uma prova que levantou o grande publico presente no autódromo de Tarumã. Rapidamente o piloto assumiu o segundo posto se aproximando de Mocelin. Rafael Biancini na classe B conseguiu superar Eduardo Araújo (Celta #71) e Henrique Ross (Celta #10) assumindo a liderança da classe B. Na classe N, o estreante Bernardo Melo (Corsa #37) em uma ótima estréia assumiu a liderança da classe seguido de Fernando Trennenpohl. A bateria teria ainda 3 intervenções do Safety Car, sendo a primeira após o estouro do motor do Corsa #31 de Márcio Campos, a segunda após a saída de pista de Jéferson Puhl (Corsa #12) na Curva do Tala e a terceira provocada pelo lance que determinou a vitória de Mocelin. Na relargada após o segundo safety, Choka Sirtuli teve uma pane elétrica de seu carro no contorno da Curva 8. O carro de Choka, ficando em local perigoso provocou nova entrada do Safety Car, sendo que a bandeirada final foi dada com o Safety na pista. Destaque para a brilhante recuperação dos pilotos Vilson Jr. (Corsa #11) e Carlos Beleza (Corsa #66) que largando das duas últimas posições iniciaram uma série espetacular de ultrapassagens até assumirem postos no pelotão intermediário.

A prova ainda marcou a grande competitividade do Marcas, com 47 carros largando na 1a bateria e 44 retornando para a largada da 2a, mostrando o altíssimo nível que o Automobilismo Gaúcho alcançou. O Gaúcho de Marcas é uma realização da APPA/RS com a supervisão da FGA e apoio do ACRGS. O patrocínio exclusivo é de Excelsior Pirelli Racing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *