Marcas e Pilotos Gaúcha: Final trepidante

Muitos incidentes marcaram a grande final do Marcas e Pilotos.

A 7a etapa do Marcas foi a prova mais movimentada do ano. A grande festa se iniciou com a realização da classificação, onde 45 carros entraram na pista. O Top 10 trouxe boas surpresas com a excelente classificação de Alex Schons/ Jairo Silva (Uno #78 – Rodocar/ Repsol) – 5o lugar, Luiz Halmenscheager (Corsa #42 – Spengler) – 9o posto e João Luiz Kreuz (Gol #18 – Auto Nova Petrópolis/ Vidrofix) 10o posto. A pole-position ficou com a dupla Pierre Ventura/ Vitor Genz (VW Gol #10 – Markas/ Piquet Blindagens) com o tempo de 1.20:07 seguidos de Vinicius Ferlauto/ Fabiano Cardoso (Celta #100 – Chevrolet).

A 1a bateria contou com um desempenho perfeito de Pierre Ventura que se manteve na liderança mesmo com a forte pressão de Luiz Carlos Ribeiro (Fiat Uno #44 – Charrua) que fez uma belíssima prova de recuperação após largar na 7a posição. No terceiro posto se isolou Leonardo Kubaski (VW Gol #40 – Ourocar) seguido de Fabiano Kratina (Corsa #27 – Castor/ Kratina Racing) – primeiro na classe B e João Luiz Kreuz. Vinicius Ferlauto no comando do Celta #100 foi obrigado a abandonar a bateria com problemas mecânicos. Se formaram 2 pelotões sendo o primeiro com cerca de 20 carros e o segundo com os demais 25 havendo disputas por todas as posições. Na classe N a liderança e vitória ficou com Rafael Biancini (Celta #43 – Hotel Vergueiro) que fez uma bateria perfeita. O único incidente da 1a bateria foi a capotagem do Corsa #110 de Eduardo Tomedi na Curva 1. O piloto perdeu o controle de seu carro e ao sair na caixa de brita o carro acabou tombando sem maiores conseqüências.

A 2a bateria iniciou de forma movimentada. Vitor Genz assumindo o Gol #10 seguiu na liderança sendo fortemente pressionado por Luiz Carlos Ribeiro, Cleber Vieira (VW Gol #40) e Rafael Mocelin (Palio #143 – JF/ Salceiro/ Sampacar). Na 3a volta Cleber Vieira supera Luiz Carlos Ribeiro no contorno da Curva 1, os carros de Ribeiro e Mocelin (que vinha logo atrás) se tocam e rodam, Ribeiro acaba retornando para cima do asfalto e é acertado pelo Uno #77 de Eduardo Fagundes que acaba capotando após o impacto com o Fiat de Ribeiro. Ambos os pilotos abandonam a prova. A direção de prova intervém com o safety-car. Na relargada a prova se mantém sem modificações, com a liderança de Vitor Genz na classe A e na geral, Fabiano Kratina na classe B e Rafael Biancini na N, com um excelente 5o lugar na classificação geral. Fabiano Cardoso (Celta #100) largando da última posição deu show e assumiu o 4o posto. A prova seria marcada ainda por um fortíssimo acidente na Curva 1 envolvendo Fernando Jr. (VW Gol 98 – Diadora/ Guido Watcher), Fernando Nosé (Corsa #16 – Stara) e Eduardo Fuentes (Fiat Uno #88 – Cristal Car/ Autotech). A direção de prova deu bandeira vermelha e como mais de 75% da prova já havia sido completada encerrou a bateria.

Com o resultado, o título do Marcas na classe A ficou com a dupla Pierre Ventura/ Vitor Genz. Na classe B Robson Walther fica com o título e na classe N Rafael Biancini leva o título. Este resultado de campeonato ainda depende do resultado das vistorias técnicas e desportivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *