Mercedes-Benz Challenge: De último para primeiro: Raijan Mascarello vence em Cascavel

Após conquistar a pole e ser desclassificado por irregularidade técnica, piloto se supera e vence na CLA AMG Cup. Na C250 Cup Peter Michel Gottschalk foi o vencedor

Raijan Mascarello e Peter Michel Gottschalk foram os vencedores da etapa de abertura do Mercedes-Benz Challenge 2018 em Cascavel. Na manhã chuvosa deste domingo (25/03), Raijan fez uma excelente corrida de recuperação para receber a bandeira quadriculada no autódromo Zilmar Beux. O piloto da CLA #15 havia conquistado a pole position no sábado, mas foi punido por uma irregularidade técnica e largou em 12o. Logo na segunda volta já estava na quinta posição. Após a parada obrigatória no box, saiu pressionando os adversários e ultrapassou o até então líder Luiz Carlos Ribeiro na penúltima volta. Já na C250 Gottschalk travou boa disputa com Alexandre Navarro nos minutos finais para garantir a vitória.

A forte chuva que desabou sobre o autódromo Zilmar Beux durante toda noite de sábado e manhã de domingo mudou a programação das equipes do Mercedes-Benz Challenge na etapa de abertura do campeonato. Até então nenhum dos cinco treinos livres havia sido disputado com pista molhada, por isso os pilotos acabaram entrando na pista para um warmup antes da largada.

Na prova, Raijan mostrou excelente desempenho com o piso molhado. “Ontem fomos penalizados por uma besteirinha, larguei em último e viemos escalando. A equipe me deu um carro fantástico, muito rápido. Fizemos uma estratégia correta de pit stop, pois entramos logo após a saída do Safety Car. Colocamos pneus novos e conseguimos terminar a corrida de maneira perfeita. Foi uma vitória com gosto de duas. Fazer a pole, largar em último e ainda vencer é sensacional”, comemorou Raijan.

Na C250 Peter Michel Gottschalk perdeu a liderança após o pit stop obrigatório para Navarro, mas recuperou a ponta restando três minutos para o final da prova.

“A corrida foi incrível. Ano passado não estive bem, eu tinha vindo de um bicampeonato e não ganhei nenhuma corrida. Esse ano parece que as coisas mudaram. A corrida foi muito disputada. Nossa equipe não nos avisou no momento da largada e, tanto eu quanto o pole, não conseguimos ver a luz verde e perdemos muitas posições. É muito difícil ultrapassar nessa pista, mas conseguimos. O Navarro foi um cara super limpo e travamos uma disputa intensa. Realmente foi uma ótima corrida”, comentou Peter.

Como terminou a corrida:

1. 15 Raijan Mascarello (CLA) – 29 voltas em 45min59s338
2. 19 Luiz Carlos Ribeiro (CLA) – a 5.135
3. 33 Adriano Rabelo (CLA) – a 7.497
4. 55 Fabio Escorpioni (CLA) – a 8.315
5. 88 Fernando Amorim (CLA)* – a 14.335
6. 6 Fernando Junior (CLA) – a 33.496
7. 60 Betão Fonseca (CLA)* – a 42.336
8. 21 Peter Michel Gottschalk (C250) – a 48.204
9. 12 André Moraes (C250) – a 51.610
10. 36 Sergio Ribas (CLA)* – a 53.185
11. 20 Roger Sandoval (CLA) – a 54.704
12. 227 Miro Cruz (C250) – a 1:06.006
13. 26 Flávio Andrade (C250)* – a 1:06.695
14. 9 Alexandre Navarro (C250) – a 1:21.175
15. 41 João Lemos (C250)* – a 1 volta
16. 111 M. Paioli/ B. Rossi (C250) – a 1 volta
17. 84 Cello Nunes (CLA) – a 1 volta
18. 10 Pierre Ventura (CLA)* – a 1 volta
19. 67 Angelo Giombelli (C250) – a 2 voltas
20. 5 Paulo Rosa (C250)* – a 2 voltas
21. 14 Junior Victorette (C250) – a 2 voltas
22. 61 Cesar Fonseca (CLA)* – a 4 voltas
23. 57 Felipe Tozzo (CLA) – a 7 voltas
24. 65 Pedro Muffato (C250)* – a 18 voltas
25. 44 Cesare Marrucci (CLA)* – a 20 voltas

*Pilotos Master

** Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *