Mercedes-Benz Challenge: paulistas garantem pole sob forte calor em Goiânia

– Fernando Fortes confirma domínio nos treinos com a pole deste sábado na CLA AMG Cup
– A dupla Marcos Paioli/Peter Gottschalk foi a melhor na C 250 Cup
– Com largada sob o sol das 11h, previsão é de calor e corrida estratégica

Em um dia de calor tipicamente goiano, os pilotos paulistas garantiram a pole position nas duas divisões do Mercedes-Benz Challenge, torneio que realiza a segunda etapa da temporada 2016 no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia. Em temperaturas sempre acima dos 30 graus, os pilotos do campeonato empregaram seu nível máximo de habilidade para dominar os trechos velozes e a combinação de curvas dos 3.695 metros do traçado, considerado um dos mais exigentes do País.

Ao final do dia, o paulista Fernando Fortes, da equipe Mottin Racing, cravou a melhor marca e ficou com a pole position da divisão CLA AMG Cup, com o tempo de 1min34s622. A seguir vieram o também paulista Claudio Dahruj (1min34s708) e o “cearense voador” Adriano Rabelo (1min34s742). Tanto Fortes quanto Rabelo já venceram corridas em Goiânia, respectivamente em 2014 e 2015. O atual líder do torneio, o paulista Arnaldo Diniz, ficou com o sexto tempo (1min35s305).

“Estivemos competitivos desde o primeiro treino de sexta-feira, quando lideramos, e esta pole position é o resultado da evolução de um carro que já chegou ao circuito virando rápido”, avaliou o melhor do grid da CLA em Goiânia. “Esta pole position fecha um ciclo de trabalho de dois dias, em que focamos basicamente na busca por velocidade. No tempo que nos resta até a largada, vamos trabalhar em ajustes do carro visando aprimorar o ritmo de corrida. Nossa confiança é a mesma para a prova, porque temos um carro equilibrado. E isso é positivo, principalmente, em uma situação como a deste fim de semana, na qual o calor tem sido protagonista”, comentou Fernando Fortes.

Claudio Dharuj também ficou satisfeito: “Esta é a segunda vez que faço o segundo melhor tempo neste circuito, então posso dizer que Goiânia é uma cidade que me dá sorte”, disse o paulista. “Além disso, nossa equipe trabalhou muito bem, e também acertamos na estratégia para o treino decisivo. Deixamos para usar os dois jogos de pneus novos no treino de classificação e isso contribuiu bastante para atingir este resultado”, disse o piloto da equipe L3 Motorsport.

O atual vice-campeão, Adriano Rabelo, da Cordova Motorsport, é outro que considera ter um carro bastante competitivo para a prova de amanhã. “A gente começou a etapa enfrentando alguns problemas de ajuste, tanto que fechei a sexta-feira com o 12o tempo. Mas resolvido esse contratempo, recuperamos o nosso melhor ritmo. Estou feliz por estar entre os três primeiros, principalmente porque a diferença para o pole é de pouco mais de um décimo de segundo. A corrida deste domingo é longa, são 45 minutos de uma disputa que começa às 11 da manhã, e por isso o fator calor pode ajudar a decidir a corrida”, avaliou o Cearense Voador.

Na C 250 Cup, o dia foi marcado por disputas interfamiliares. Na primeira fila, as posições foram conquistadas pela dupla paulista Marcos Paioli/Peter Gottschalk (1min39s797) e pelo atual campeão Peter Michel Gottschalk (1min39s983), o “Tubarão”. Eles competem pela equipe Paioli Racing e cravaram o primeiro e segundo lugares do grid, respectivamente. Peter Gottschalk é pai do atual campeão Peter Michel.

Situação semelhante aconteceu entre o líder da classificação da C 250, Claudio Simão, e seu filho Vinícius Simão. Claudio garantiu o terceiro lugar no grid (1min40s489). Vinícius ficou com o quarto lugar com 1min40s797.

“Nossa equipe tem dividido algumas pole positions e, naturalmente, gosto mais das etapas em que estou em primeiro”, brincou Peter “Tubarão”. “Mas o (Marcos) Paioli esteve mais rápido do que eu em todos os treinos aqui em Goiânia, por isso é natural que ele largue em primeiro na prova deste domingo. Particularmente não tenho em Goiânia uma das minhas pistas preferidas, por que meu estilo de pilotagem é mais arrojado e não casa bem com este traçado. Mas eu já contei com a sorte para vencer aqui outras vezes, então acredito que estejamos na briga pela vitória”, completou o atual campeão da C 250.

O pole Marcos Paioli destacou os bons resultados da equipe comandada por ele no traçado goiano: “Goiânia é nossa segunda casa”, frisou. “Com os pneus desgastados já tínhamos conquistado uma performance muito boa nos treinos, e chegamos a achar que não seria possível extrair muito mais desempenho do jogo novo. Mas estávamos enganados. Conseguimos melhorar seis décimos de segundo com os pneus zero quilômetro. Foi o suficiente para garantir mais esta pole position”, destacou Paioli, lembrando que sua equipe venceu as duas etapas realizada no traçado goiano em 2015.

A largada da segunda etapa do torneio acontece neste domingo, a partir das 11h. A prova irá ao ar mais tarde, pelo canal por assinatura BandSports, às 19h.

Confira o grid de largada das duas divisões do Mercedes-Benz Challenge:

CLA AMG Cup
1) Fernando Fortes, 1min34s622
2) Claudio Dahruj, 1min34s708
3) Adriano Rabelo, 1min34s742
4) Lorenzo Varasin/Paulo Varasin, 1min35s012
5) Betão Fonseca, 1min35s101
6) Arnaldo Diniz Filho, 1min35s305
7) Renato Braga, 1min35s416
8) Fernando Amorim, 1min35s423
9) Luiz Carlos Ribeiro, 1min35s454
10) Cristian Mohr, 1min35s461
11) Neto De Nigris, 1min35s594
12) Pierre Ventura, 1min35s639
13) Roger Sandoval, 1min35s674
14) Carlos Kray/J.H. Assunção, 1min35s834
15) Fernando Poeta, 1min36s333

C 250 Cup
1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 1min39s797
2) Peter Michel Gottschalk, 1min39s983
3) Claudio Simão, 1min40s489
4) Vinícius Simão, 1min40s797
5) Fabio Escorpioni, 1min41s006
6) Flavio Andrade, 1min41s185
7) Sergio Maggi, 1min41s320
8) Max Mohr, 1min41s361
9) João Lemos, 1min41s641
10) Mateus Biriba, 1min41s955
11) Carlos Guilherme, 1min41s974
12) Raphael Teixeira, 1min43s176
13) Idenis Souza/Rômulo Magro, 1min44s043
14) Beto Rossi, 1min45s066

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *