Mercedes-Benz Grand Challenge: Em participação especial, Wellington Cirino vence prova em Jacarepagu

Piloto assumiu a liderança logo na largada e manteve a ponta até o fim em Jacarepaguá

O piloto Wellington Cirino fez sua estreia no Mercedes-Benz Grand Challenge neste sábado (10), no Rio de Janeiro, com direito a vitória na corrida realizada em Jacarepaguá. Largando em terceiro, o piloto fez uma bela largada e assumiu a primeira posição ainda na primeira volta. Neto De Nigris, que largou em segundo lugar, chegou logo atrás dele e Arnaldo Diniz Filho, quinto no início, terminou na terceira posição no Rio de Janeiro. A categoria disputa mais uma corrida neste domingo (11), às 14h20, com transmissão ao vivo da RedeTV!

Até hoje, o tetracampeão brasileiro de Fórmula Truck, Wellington Cirino, contava apenas com a experiência dos testes que fez com o carro do Mercedes-Benz Grand Challenge. “A minha história aqui começou por convite do Beto Rossi (parceiro de pilotagem) para auxiliá-lo nos ajustes e preparação do carro. Andei mais ou menos 800 km com o carro em Interlagos, então já estava até bem adaptado ao equipamento e as suas características. Eu já tinha andado no Rio de Janeiro em outras categorias, então tudo ajudou para ter um bom fim de semana”, falou Wellington Cirino.

O piloto falou sobre a dificuldade em manter um ritmo rápido e cuidar do carro sob calor de 25ºC em Jacarepaguá. “A disputa foi milésimo a milésimo, freada a freada, o tempo todo. Tive que me adaptar ao carro, que se comportava de forma diferente a cada volta, então não foi fácil. Quero dar os parabéns ao Neto (De Nigris), que veio rápido atrás de mim e pela tocada limpa e profissional que teve durante toda a nossa disputa”, acrescentou Wellington Cirino. Para o adversário dele, o resultado foi bom pensando no campeonato, já que reduziu a vantagem dos líderes Márcio Campos e João Campos.

“A largada sem dúvida foi fundamental, mas foi melhor para o Wellington (Cirino). Estou contente pelo resultado e por ter andando próximo dele, que foi perfeito do começo ao fim. Foi bem legal. A disputa com o Arnaldo (Diniz Filho, terceiro colocado) foi difícil, já que ele era mais rápido em um trecho da pista e eu no outro, mas mantive um ritmo constante e consegui este resultado. Foi importante para o campeonato – e isso era algo que vinha à minha cabeça durante a corrida – mas dei o máximo em busca da vitória. Infelizmente não deu, mas amanhã tem mais”, afirmou Neto de Nigris.

Arnaldo Diniz Filho, o terceiro colocado, festejou o retorno ao grupo dos primeiros colocados em Jacarepaguá. “Eu tive alguns problemas nas últimas etapas, mas nesta prova tudo estava perfeito e consegui andar forte. Todas as pistas são novas para mim, então tenho que aprender os traçados primeiro, para só depois buscar o resultado. Foi o que eu fiz neste fim de semana. Andei forte, constante, sem errar e estou muito feliz com o pódio”. Tendo que controlar o desgaste dos pneus, Arnaldo Diniz Filho falou sobre a dificuldade de andar rápido e ao mesmo tempo poupar o equipamento.

“Muitos falaram sobre o asfalto abrasivo aqui e realmente é complicado. O desempenho dos pneus foi piorando volta a volta, mas ao mesmo tempo eu tinha que ser rápido para chegar ao pódio. Além disso, o calor estava muito forte, então não foi uma corrida fácil para mim. De qualquer forma, valeu pelo resultado e espero que a corrida deste domingo seja ainda melhor”, concluiu Arnaldo Diniz Filho. Márcio Campos, o líder do campeonato, chegou em quarto lugar. A largada da corrida de domingo será às 14h20 com transmissão da RedeTV!.

O RESULTADO EM JACAREPAGUÁ

1º) 60 – Wellington Cirino ( , PR), 20 voltas
2º) 11 – Neto De Nigris ( , SP), a 0.941
3º) 77 – Arnaldo Diniz Fº ( , SP), a 1.421
4º) 31 – Marcio Campos ( , RS), a 6.823
5º) 16 – Marcelo Hahn ( , SP), a 13.746
6º) 21 – Peter Gottschalk ( , SP), a 14.071
7º) 44 – Cesar Marrucci ( , SP), a 20.607
8º) 8 – Fábio Delamuta ( , SP), a 42.440
9º) 88 – José F.Amorim Jr. ( , SP), a 52.442
10º) 7 – Abramo Mazzochi ( , RS), a 1:07.296
11º) 55 – Roberto Santos ( , SP), a 1:13.868
12º) 47 – Carlos Napolitano ( , SP), a 1 volta
13º) 13 – Cristiano Fumagalli ( , SP), a 1 volta
14º) 15 – Marcelo Rodriguez ( , SP), a 1 volta
15º) 12 – Renato Camargo ( , SP), a 1 volta
16º) 76 – Eduardo Marçon ( , SP), a 1 volta
17º) 6 – Rodney Felicio ( , SP), a 1 volta
18º) 111 – Zizi Paioli ( , SP), a 10 voltas

CLASSIFICAÇÃO EXTRA-OFICIAL DO CAMPEONATO (APÓS 9 DE 16 CORRIDAS)

1º) Marcio Campos/João Campos – 110 pontos
2º) Neto De Nigris – 89
3º) Marcelo Hahn – 78
3º) Arnaldo Diniz Filho – 78
5º) Rodney Felício – 61
6º) Peter M. Gottschalk – 38
7º) Roberto Rossi – 36
8º) Césare Marrucci – 29
9º) Beto Fonseca – 25
10º) Alexandre Zaninotto – 24
10º) Peter Gottschalk Jr./Zizi Paioli – 24
10º) Leo De Nigris – 24
13º) Sérgio Martinez – 22
14º) Wellington Cirino – 20
14º) Fábio Delamuta – 20
16º) Leandro Romera – 17
16º) Amorim Jr. – 17
18º) Abramo Mazzochi – 15
19º) Fábio Ebrahim – 10
20º) Beto Napolitano – 9
21º) Michael Bamberg – 8
22º) Marcelo Cesquim – 7
23º) Walter Coutinho – 5
24º) Roberto Santos – 3
24º) Marcos Ramos – 3
26º) Eduardo Marçon – 2
27º) Caíto Vianna/Marcelo Rodrigues – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *