Mercedes-Benz Grand Challenge: João Campos e Márcio Campos conquistam título antecipado no Velopark

Prova vencida por Rodney Felício acabou decidindo por antecipação a temporada 2011

Rodney Felício festejava a vitória no pódio, sua primeira na categoria, enquanto João Campos e Márcio Campos se abraçavam no parque fechado, depois de conquistar o quarto lugar na prova que encerrou a penúltima etapa da temporada do Mercedes-Benz Grand Challenge, neste domingo (13), no Velopark. O resultado deu a eles o título da categoria por antecipação, já que o principal concorrente, Neto De Nigris, que chegou a liderar a prova, abandonou a duas voltas da bandeirada no Rio Grande do Sul.

Foi um final tenso: Márcio Campos chegou em segundo lugar, foi punido em 20 segundos por ultrapassagem em bandeira amarela e despencou para quarto, mas mesmo assim assegurou a conquista do título de 2011. “Foi mais um título brasileiro”, disse emocionado João Campos. “Um fim de semana muito difícil, já que estávamos carregando 55 kg de lastro pelos bons resultados que conquistamos. Trabalhamos intensamente no carro e deu certo, apesar de não ter sido nada fácil”.

“Quando é para acontecer, ninguém tira. Estou muito feliz por conquistar este título ao lado do meu filho”, declarou João Campos. “A responsabilidade é sempre grande, não só por andar com o meu pai quanto por carregar os nomes dos nossos patrocinadores, mas não tem nada como ganhar o campeonato, principalmente correndo em casa”, acrescentou Márcio Campos, comemorando seu primeiro título no automobilismo nacional.

“Não tenho palavras para descrever a minha emoção, já que comecei a correr apenas no ano passado nas competições nacionais e agora já sou campeão brasileiro. Devo tudo ao meu pai por me ensinar a pilotar o carro e por todas as dicas que me deu. Foi um ano maravilhoso”, concluiu Márcio Campos. A festa deles era tão intensa quanto a de Rodney Felício, que ganhou pela primeira vez após ótima disputa com Neto De Nigris.

“Ontem fiquei em segundo e hoje estava novamente muito rápido. Larguei com calma, tive uma briga bonita com o Neto e cai para terceiro, mas mantive a calma e busquei a recuperação. Uma pena o abandono dele, porque estava muito legal a briga. Mas, agora, vou atrás de mais vitórias. A primeira parte do campeonato foi complicada, mas estamos conseguindo terminar muito bem a temporada. Ano que vem estarei de volta em busca de algo ainda melhor”, acredita Rodney Felício.

Outro piloto envolvido na disputa pelas primeiras posições, Peter Gottschalk celebrou sua melhor corrida na temporada. “Eu e minha equipe melhoramos bastante durante o ano. Fomos aprendendo a trabalhar com o carro e finalmente tivemos um pouco mais de sorte para conquistar um bom resultado. Tive uma corrida emocionante e estou bastante feliz pela conquista deste segundo lugar”, declara Peter Gottschalk.

Terceiro colocado na corrida deste domingo após ficar fora da etapa de Campo Grande, Arnaldo Diniz Filho não teve uma prova simples no Velopark. “Foi uma saga, realmente. Tive de largar do box e fui ganhando posições volta após volta. Fui para o tudo ou nada, dando tudo que podia, e deu certo. Contei com sorte no final e só falta agora minha primeira vitória. Achei que pudesse ser hoje, mas que seja em Interlagos, então”, encerra Arnaldo Diniz Filho.

A conquista antecipada de João Campos e Márcio Campos precisa apenas de uma ressalva: a dupla não pode sofrer duas desclassificações na próxima etapa, no autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). Este improvável cenário obrigaria a dupla a descartar pontos e abriria chances para Marcelo Hahn e Neto De Nigris. O regulamento prevê o descarte obrigatório do pior resultado de cada piloto ao final da segunda metade da temporada, mas desclassificações não podem ser descartadas.

O RESULTADO FINAL NO VELOPARK
1º) 6 – Rodney Felicio (MB, SP), 28 voltas em 30:42.153 (média de 124,64 km/h)
2º) 21 – Peter Gottschalk (MB , SP), a 2.135
3º) 77 – Arnaldo Diniz Filho (MB , SP), a 16.169
4º) 31 – Marcio Campos (MB , RS), a 22.104
5º) 16 – Marcelo Hahn (MB , SP), a 22.297
6º) 60 – Beto Rossi (MB , SP), a 32.118
7º) 44 – Cesar Marrucci (MB , SP), a 48.867
8º) 111 – Peter Gottschalk Jr (MB , SP), a 1 volta
9º) 29 – Raijan Mascarello (MB , SP), a 1 volta
10º) 11 – Neto De Nigris (MB , SP), a 3 voltas
11º) 8 – Fábio Delamuta (MB , SP), a 3 voltas
12º) 55 – Roberto Santos (MB , SP), a 9 voltas
13º) 12 – Leo De Nigris (MB , SP), a 14 voltas

CLASSIFICAÇÃO DO MERCEDES-BENZ GRAND CHALLENGE (APÓS 14 DE 16 CORRIDAS)

1º) Marcio Campos/João Campos – 190 pontos
2º) Marcelo Hahn – 150
3º) Neto De Nigris – 143
4º) Rodney Felício – 135
5º) Arnaldo Diniz Filho – 115
6º) Césare Marrucci – 78
7º) Peter M. Gottschalk – 66
8º) Beto Rossi – 54
9º) Leandro Romera – 39
10º) Fábio Delamuta – 36
11º) Leo De Nigris – 33
12º) Alexandre Zaninotto – 32
12º) Peter Gottschalk Jr./Zizi Paioli – 32
14º) Beto Fonseca – 25
15º) Amorim Jr. – 24
16º) Sérgio Martinez – 22
16º) Humberto Santos – 22
16º) Abramo Mazzochi – 22
19º) Wellington Cirino – 20
20º) Fábio Ebrahim – 10
21º) Beto Napolitano – 9
22º) Michael Bamberg – 8
22º) Henrique Assumpção/Ronaldo Kastropil – 8
22º) Cristiano Fumagali – 8
25º) Marcelo Cesquim – 7
26º) Walter Coutinho – 5
26º) Marcelo Rodrigues – 5
28º) Roberto Santos – 4
28º) Caíto Vianna – 4
30º) Marcos Ramos – 3
30º) Rodolfo Pousa/Raijan Mascarello – 3
31º) Eduardo Marçon – 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *