Mini Challenge: Gaúcho Vitor Genz fatura a segunda bateria no Autódromo do Velopark

Piloto colocou o Rio Grande do Sul no topo do pódio na prova deste domingo. Próxima rodada será no dia 3 de julho no Autódromo Internacional de Jacarepaguá, no Rio

Na manhã deste domingo, os torcedores gaúchos acompanharam as emoções da oitava etapa do Mini Challenge. E um rosto conhecido foi o dono da cena nos 2.278 metros do Autódromo Internacional do Velopark, em Nova Santa Rita, região metropolitana de Porto Alegre. Vitor Genz, natural da capital gaúcha, faturou a segunda bateria do fim de semana ao completar as 23 voltas em 26min20s099. A próxima rodada da temporada será no dia 3 de julho no Rio de Janeiro.

O paulista Raphael Abbate ficou novamente em segundo, mesmo resultado que teve na prova de sábado, seguido por Patrick Gonçalves, o dono da melhor volta da prova (1min07s016). Com o resultado, o baiano Gonçalves manteve a liderança da classificação com 124 pontos, mesma somatória de Abbate, que perde no desempate porque ainda não venceu na temporada.

Saindo da posição de honra no grid, o gaúcho Vitor Genz não encontrou dificuldades para vencer em casa. Ele fez boa largada e soube administrar a pressão que sofreu dos concorrentes, especialmente de Raphael Abbate, que ultrapassou Patrick Gonçalves ainda na primeira volta.

Genz falou da emoção e da responsabilidade de correr em casa. “Um pouco antes da largada, quando alinhamos no grid, olhei para a arquibancada e vi alguns rostos conhecidos. Isso dá um certo nervosismo, mas ao mesmo tempo traz uma motivação. Aqui não é só o carro que empurra, mas a torcida também dá aquela forcinha”, falou emocionado.

O gaúcho de Porto Alegre contou sobre sua corrida. “Ficamos na dúvida sobre a troca de pneus, e todos os pilotos acabaram colocando os de chuva, porque já estava começando a chover, e depois das primeiras voltas a pista começou a secar. Isso não foi um problema, mas o desempenho poderia ser melhor com os pneus para pista seca”, disse.

“A prova foi muito boa. Consegui largar bem, evitando toques com os adversários. Procurei manter um ritmo intenso, porque percebi que o Abbate vinha em uma crescente e embalado. Mas soube segurar a pressão dele e no final foi só administrar para comemorar. Ganhar em casa tem um gostinho diferente e especial”, comemorou.

Resultados da primeira bateria do Mini Challenge:

1) Vitor Genz, 26min20s999
2) Raphael Abbate, a 1s434
3) Patrick Gonçalves, a 5s028
4) Bruno Henriques, a 15s925
5) Eduardo Sheer, 17s496
6) Rogério Nassralla, a 18s200
7) Sérgio Burguer, 19s170
8) Rolf Gemperli, 20s393
9) Mauricio Gallian, a 20s536
10) Davi Dal Pizzol, a 23s673
11) Franco Giaffone, 25s643
12) Leonardo Fortunato, a 36s987
13) Zeca Feffer, 41s455
14) Pedro Ernesto Barreto, 44s525
15) Adriano Amaral, 49s091

Não completou:
Rodrigo Hanashiro 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *