MotoGP: Pedrosa troca Michelin por Bridgestone e divide equipe

A guerra de pneus continua movimentando a MotoGP. Depois da Fiat Yamaha, em que Valentino Rossi utiliza uma marca diferente da de Jorge Lorenzo, a Repsol Honda será a segunda equipe da categoria literalmente dividida quanto aos compostos, sendo que Dani Pedrosa optou por uma inesperada decisão de deixar os Michelin e rumar para a Bridgestone, mesmo que a temporada já esteja em andamento.

Em um ano de 2008 bastante oscilante, Pedrosa chegou a liderar o Mundial de Pilotos nas corridas iniciais, mas perdeu rendimento e saiu da briga pelo título ao se machucar gravemente no Grande Prêmio da Alemanha. No retorno, marcado para a República Checa, uma modesta 15ª posição o fez disparar contra os representantes da Michelin, que o teriam feito passar “vergonha” em cima de sua moto.


Nesse contexto, nem a quarta posição obtida no último domingo em San Marino mudou a opinião do espanhol, que decidiu realmente “dividir” a Repsol Honda no meio do ano, deixando seu companheiro Nicky Hayden com os pneus da marca francesa, que lamentou bastante a definição através de comunicado oficial.


“Apesar do excelente começo de temporada, em que liderou o campeonato mundial, durante as últimas corridas Dani Pedrosa informou tanto a Michelin quanto a Honda de que não se sentia tranqüilo com os pneus oferecidos a ele”, afirmou a empresa.


O terceiro colocado do Mundial de Pilotos, por sua vez, agradeceu por sua troca para os compostos da Bridgestone ter sido acatada. “Agradeço pelo acordo quanto às minhas exigências pessoais e estou muito consciente do fato de que realizei alguns comentários excessivamente negativos sobre os pneus da Michelin, ainda que eles tenham me ajudado de forma excepcional no início do ano”.



Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *