Motovelocidade: Jacarepaguá sedia a abertura do Campeonato Brasileiro

A Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) anunciou nesta sexta-feira a confirmação da abertura oficial do Novo Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. O Autódromo Internacional de Jacarepaguá/RJ será a sede da prova nos dias 29, 30 e 31 de maio, junto com a primeira etapa do Campeonato Carioca de Motovelocidade.

Alexandre Guelman, presidente da CBM, ressaltou a importância de manter a disputa do Brasileiro de Motovelocidade em 2009. “Não podíamos deixar de realizar o campeonato. Houve um crescimento forte nos últimos anos e nesse ano pretendemos elevar esse nível. Se não o fizéssemos, jogaríamos por terra todo o bom trabalho feito no passado”, declarou.
 
Cláudio Sarmento, coordenador de Motovelocidade da Federação de Motociclismo do Rio de Janeiro foi um dos articuladores para a abertura do Novo Campeonato Brasileiro. “O nosso Campeonato Estadual, que não acontece desde 1989, vai recomeçar nesse dia, então resolvemos atender ao pedido da CBM e faremos também o Brasileiro”, declarou.
 
O autódromo está em fase final de preparação para a prova. O traçado recebe os últimos cuidados estruturais como colocação de placas e a capina das saídas de pista. Segundo Guelman, a experiente equipe que trabalhou por diversas vezes nos Mundiais de Motovelocidade estará presente na produção e no apoio da prova.
 
No final de semana de provas em Jacarepaguá, os portões do autódromo serão abertos às 9 da manhã. No dia de treinos a entrada é franca. No domingo, a entrada será mediante a entrega de 1Kg de alimento não-perecível, que será destinado aos programas sociais da Prefeitura do Rio de Janeiro. A partir dessa sexta-feira pilotos e equipes já podem se inscrever. Para a imprensa, o credenciamento é realizado através do site da Y. Sports.
 
Novidades
 
A edição de 2009 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade será cheia de novidades. A competição passará a contar com seis categorias. A 125cc, a 250cc, a 600 SPORT (para motos carburadas), a 600 SPORTi (para motos injetadas), a Superbike Light e a elite do motociclismo nacional Superbike, considerada a F-1 da motovelocidade.
 
A principal novidade entre as novas categorias será a Superbike Light, que contará apenas com pilotos iniciantes que desejam competir com as motos mais potentes do mercado nacional. Na última etapa do Brasileiro de 2008, em Interlagos, a Superbike teve recorde de inscritos com 52 pilotos.
 
“Decidimos criar a nova categoria para dar chance aos iniciantes de começarem em uma bateria só pra eles, separado dos pilotos mais experientes”
, disse Carlos Senise, coordenador da categoria.
 
O sistema de pontuação da competição também será novo. A partir de 2009, a CBM passa a adotar em todos os seus campeonatos o sistema com os vinte primeiros pontuando. Com isso a expectativa é que o campeonato ganhe ainda mais emoção. O piloto que liderar o maior número de voltas e quem fizer a pole leva um ponto extra cada.
 
As motos aptas a competir também sofreram muitas mudanças no Novo Campeonato. Pela primeira vez a competição será multimarcas em todas as categorias, sendo que oito montadoras diferentes poderão competir.
 
Com a liberação de novas marcas, a CBM, seguindo os padrões europeus, optou por alterar o regulamento técnico e a inspeção das motos passa a ser limitada em peso e potência. A aferição será feita através de balança e dinamômetro. A CBM vai diminuir o número de itens a serem vistoriados e será mais rigorosa e atenta aos itens de segurança. As marcas poderão investir em igualdade de condições.
 
Outra novidade será a permissão do combustível álcool nas motocicletas, em todas as categorias, como medida de economia, uma vez que a moto ganha potencia, sem necessidade de investir em peças especais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *