NASCAR Truck Series: Em prova acidentada John King vence em Daytona

John King (Toyota) venceu neste sábado (25/02), a NextEra Energy Resources 250, no Daytona International Speedway, etapa de abertura da NASCAR Camping World Truck Series. Foi a sua primeira vitória na categoria. Timothy Peters, parceiro de King na Red Horse Racing, foi o 2º, seguido por Justin Lofton (Chevrolet).

Até pouco mais da metade, a prova estava relativamente calma, com apenas uma bandeira amarela por acidente (e outras duas por detritos). O brasileiro Miguel Paludo (Chevrolet), que alinhou na pole-position, dominava a prova, liderando o maior número de voltas, e alternado a ponta com o parceiro de equipe James Buescher. Outro piloto da Turner Motorsports, o brasileiro Nelsinho Piquet, depois de perder posições no começo, voltava às primeiras posições.

Na 61ª volta um acidente envolvendo King, Cale Gale (Chevrolet) e Mike Skinner (Chevrolet) provovou a 4ª amarela. A maioria dos pilotos foi para os boxes, para o último pit stop. Na relargada, na 69ª volta, Piquet assumiu a ponta, seguido por Paludo e Buescher.

Na 84ª volta, pela primeira vez a Turner perdeu a ponta. Jason White (Ford), pela linha de fora, assumiu a liderança. Poucos metros depois, Paludo perdeu o controle de sua camionete, saiu da pista indo acertar com violência o muro interno da pista. Apesar do forte impacto o piloto saiu ileso do carro.

“Foi uma batida muito forte”, declarou Paludo. “Fiquei sem fôlego, mas foi um ótimo dia. Lideramos o maior número de voltas”. Paludo liderou 54 voltas.

White manteve a ponta, na relargada, na 91ª volta, seguido por Piquet. Quatro voltas depois Parker Kilgerman (Dodge) rodou, provocando um múltiplo acidente no meio do pelotão. A prova foi então para o tempo extra, com a green-white-chequered-flag (a relargada para mais duas voltas de disputas).

Quatro voltas após o programado (de cem voltas), e já na segunda relagada, aconteceu o acidente mais polêmico da prova. King acertou a traseira do então líder Johnny Sauter (Toyota), que foi direto para o muro, iniciando uma confusão em cadeia. A bandeira vermelha foi agitada, devido à quantidade de carros batidos, incluindo o de Piquet.  Foram 11 minutos de paralisação.

“Claro que não foi o desfecho que esperávamos, mas dá para sair daqui otimista em relação à temporada. A Turner fez um excelente trabalho e tínhamos os melhores trucks aqui hoje. Se o equipamento para pistas curtas e intermediárias for equivalente ao daqui, vamos estar sempre entre os cinco primeiros”, declarou Piquet.

Com as regras da NASCAR permitindo no máximo três tentativas de terminar a prova em bandeira verde, após o tempo extra, King era o líder na relargada. Pouco depois que King recebeu a bandeira branca (e, portanto tornando o resultado oficial em caso de um acidente), Joey Coulter (Chevrolet) voou em direção a cerca, após ser espremido por Buescher, que havia levado um toque de Ron Hornaday (Chevrolet). Coulter saiu ileso do acidente.

Com nove voltas a mais do que o programado, o rookie King recebeu a bandeirada, seguido pelo parceiro de equipe Peters. Lofton foi o 3º.

“Eu não sei o que dizer, declarou o vencedor”. “É um sonho que se torna realidade”, finalizou King.

Travis Kvapil (Toyota) terminou em 4º, seguido por White e Todd Bodine (Toyota). Chris Fontaine (Toyota), Ward Burton (Chevrolet), Ty Dillon (Chevrolet) e Clay Greenfield  (Ram) fecharam os dez primeiros. Dos 36 carros na prova, a metade abandonou depois de acidentes.

King lidera o campeonato com 47 pontos, seguido por Peters com 42. Piquet soma 25 em 19º e Paludo, na 26ª posição, 16.

A próxima etapa acontece no dia 31 de março, no Martinsville Speedway.

Final:

1 John King  Toyota 109 voltas   
2 Timothy Peters Toyota 109   
3 Justin Lofton Chevrolet 109   
4 Travis Kvapil Toyota 109   
5 Jason White Ford 109   
6 Todd Bodine Toyota 109   
7 Chris Fontaine Toyota 109   
8 Ward Burton Chevrolet 109   
9 Ty Dillon  Chevrolet 109
10 Clay Ram Greenfield  109   
22 Nelson Piquet Jr. Chevrolet 104
30 Miguel Paludo Chevrolet    83

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *