Nota de falecimento: Luciano do Valle

Locutor esportivo morreu na tarde deste sábado

A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) lamenta o falecimento do jornalista e narrador esportivo Luciano do Valle, morto na tarde deste sábado (19) aos 66 anos, durante viagem para a cidade de Uberlândia (MG), onde transmitiria pela Rede Bandeirantes de Televisão a partida entre Atlético Mineiro e Corinthians, válida pela rodada de abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2014.

No automobilismo, Luciano foi responsável por narrações históricas, como a primeira vitória e os dos dois títulos mundiais de Fórmula 1 conquistados por Emerson Fittipaldi, o único trunfo de José Carlos Pace na Fórmula 1, em Interlagos, e o primeiro campeonato mundial de Fórmula 1 conquistado por Nelson Piquet.

Do Valle foi o precursor das transmissões de Fórmula Indy no Brasil, com a narração das 500 Milhas de Indianápolis em 1989, vencida por Emerson Fittipaldi. Na mais tradicional prova do automobilismo norte-americano, o locutor narrou ainda as vitórias de Helio Castroneves e Tony Kanaan, essa última, em 2013.

“É uma perda irreparável para a narração esportiva brasileira. Luciano era um profissional de primeira linha e narrou algumas das mais importantes vitórias de nosso automobilismo. Estamos mais órfãos neste sábado. Ele sempre foi um grande esportista e foi o responsável por viabilizar o esporte na TV”, disse o presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, Cleyton Pinteiro.

“É uma perda muito grande de uma pessoa que sabemos que era competente, qualificado e criativo” comenta Paulo Gomes, diretor de planejamento e marketing da CBA. “Luciano tinha ainda condição de promover o esporte no Brasil”, conclui Paulão.

“O Luciano sempre foi um incentivador do esporte, sempre elevava o nível do atleta e do torcedor brasileiro. Sempre foi uma pessoa fantástica e participou muito da minha carreira. Era um profissional do esporte, esporte esse que perdeu uma grande parte de sua história hoje”, disse Emerson Fittipaldi, em entrevista ao programa “Brasil Urgente”, da TV Bandeirantes, na tarde deste sábado. “Eu tive tantas conquistas, tantas coisas bacanas com o Luciano. A primeira vitória em Indianápolis, com aquela narração do Luciano, é muito emocionante. Faz parte da minha história, parte da minha vida. O meu pai sempre foi muito amigo dele, transmitiu muito a Fórmula 1 com o Luciano. É uma perda muito grande. Que ele descanse em paz”, concluiu Fittipaldi.

“Receber uma notícia dessas é muito amargo, é um sábado muito triste para nós. Hoje nós perdemos um grande jornalista e alguém que se importava muito com o esporte. Ele me deu muita força quando passei por um momento difícil. Isso faz com que eu fique triste. Quero lembrar dele pelas narrações empolgadas, não só no futebol, mas também na Fórmula Indy. Jamais vou esquecer da narração dele da minha primeira vitória. Vou me lembrar sempre daquele sorriso dele”, comentou Helio Castroneves, também a TV Bandeirantes.

“Eu posso dizer que disputei cada ponto com ele na audiência esportiva na TV, mas de forma muito leal. Nos tornamos muito amigos assim. Trabalhamos juntos na Globo durante pouco mais de um ano. Para enfrentá-lo nesses anos, tive que me esforçar muito, me tornar conhecedor de tantos esportes, coisa que o Luciano já conhecia. Me reuni com minha família para passar o final de semana de páscoa e, quando o telefone tocou, foi uma notícia muito difícil. Quantas e quantas vezes íamos as cabines um dos outros… A TV brasileira e o esporte desse país ficam mais pobres. Luciano do Valle é uma bandeira da narração esportiva brasileira. Aprendi muito com ele. É um dia muito duro para nós. Vai ser difícil fazer a Copa sem tê-lo na outra linha, falando com milhões de expectadores”, disse Galvão Bueno, narrador da Rede Globo de Televisão, também em entrevista a TV Bandeirantes.

Além do esporte a motor, Luciano do Valle marcou história fazendo narrações de diversos esportes, como no Futebol, onde narrou o tetracampeonato mundial de futebol da seleção brasileira, em 1994, e os títulos mundiais de clubes do São Paulo, em 1992 e 1993, e do Corinthians, em 2012, além do título mundial da seleção feminina de basquete, em 1994. Do Valle ainda foi o precursor das transmissões de Vôlei – onde, atuando como promotor, levou mais de 90 mil pessoas ao estádio do Maracanã para assistir a um amistoso entre Brasil e União Soviética -, além de mostrar o Boxe, o Futebol Feminino, o Futebol Americano e a Liga de Basquete dos Estados Unidos, entre outros esportes. Do Valle criou ainda o “Show do Esporte”, na TV Bandeirantes, que nesta época passou a ser conhecida como o “canal do esporte”. A última narração dele foi a da decisão do Campeonato Paulista de Futebol, no último domingo, vencida pelo Ituano contra o Santos.

Luciano do Valle trabalhou 28 anos na TV Bandeirantes e outros 11 na Rede Globo, além de passar pela TV Record. O corpo do narrador será trazido para São Paulo (SP), onde será velado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *