Old Stock Race: Pedro Pimenta vence as duas provas e dispara na liderança

Muitas emoções, ultrapassagens e arquibancadas lotadas marcaram o inicio de mais uma temporada da Old Stock Race

Neste domingo (25) a Old Stock Race realizou a primeira etapa do campeonato 2018 e Interlagos recebeu os amantes do automobilismo que puderam acompanhar duas provas de tirar o fôlego, com os opalas mais rápidos do Brasil.

Com muito sol e céu claro, centenas de famílias e amigos, todos amantes dos clássicos opalas, lotaram as arquibancadas do Autódromo Internacional José Carlos Pace para verem ao vivo o ronco dos motores seis cilindros passando a mais de 200 km/h na reta do circuito mais famoso do Brasil. Na primeira prova Rafael Lopes (54) largou na pole tendo Renan Guerra ao seu lado, na segunda fila vinha Pedro Pimenta (51) que com maestria fez a primeira perna do S do Senna na frente dos dois adversários, conseguindo assim abrir uma boa distancia, deixando o pelotão pra trás. Enquanto isso Renan e Rafael se alternaram na segunda e terceira posição e uma bandeira amarela na segunda volta agrupou o pelotão fazendo a diferença entre Pedro Pimenta e os demais diminuir, dando assim nova chance de mudanças de posições na relargada. Djalma Fogaça, que assumiu o volante do opala 22 de Paulo Gomes, impossibilitado de participar da etapa, largou em sétimo e após a bandeira amarela fez uma boa relargada realizando várias ultrapassagens nas voltas seguintes travando boas disputas com Marcos Philippi (64) e Rodrigo Giordano (38).
Na abertura da décima volta Rafael Lopes e Renan Guerra que vinham trocando de posição desde a sexta volta se tocaram no S do Senna e com o choque o opala de Lopes sofreu avarias na suspensão dianteira, tirando a chance de um pódio e fazendo o piloto abandonar a prova antecipadamente.

Ao final da primeira prova Pedro Pimenta, que também compete na classe Old Man, para pilotos acima de 55 anos, cruzou a linha de chegada com uma significativa distância para o segundo colocado, marcando seus primeiros 30 pontos do ano e garantindo assim a posição de número um no grid para a segunda corrida do dia na parte da tarde. Renan Guerra (#93) terminou em segundo, Djalma Fogaça (#22) em terceiro e Rodrigo Giordano (#38) em quarto.

A primeira prova terminou nesta ordem:

Geral

1- 51 Pedro Pimenta
2 – 93 Renan Guerra
3 – 22 Djalma Fogaça
4 – 38 Rodrigo Giordano
5 – 64 Marcos Philippi
6 – 11 Molly Robson
7 – 28 Edson Souza
8 – 9 Amauri Biem
9 – 21 Everson de Paula
10 – 54 Rafael Lopes
11 – 78 Fausto Camacho
12 – 3 Ricardo Alvarez
13 – 45 Daniel Kelemen
14 – 666 Marcio Ribeiro
15 – 113 Rodrigo Helal
16 – 87 Luiz Carlos Zappelini
17 – 77 China
18 – 25 Jorge Schuback
19 – 23 Fabio Franzoni
20 – 10 Karim Machata Neto
21 – 12 Fabio Mencarelli

Old Man (pilotos acima de 55 anos)

1 – 51 Pedro Pimenta
2 – 78 Fausto Camacho
3 – 87 Luiz Zappelini
4 – 25 Jorge Schuback

No intervalo entre uma prova e outra, os pilotos se reuniram em uma pickup e foram até às arquibancadas interagir junto ao publico como já é de costume cumprimentando, tirando fotos e distribuindo autógrafos a todos que compareceram a Interlagos na já famosa Arquibancada Old Stock Race.

Veio a tarde e às 15h10 os opalas alinharam no grid para mais uma disputa, agora com Pedro Pimenta largando na pole tendo ao seu lado o opala 93, pilotado desta vez por Felipe Mattos.

Já na largada, Pimenta mostrou que queria outra vitória no dia e mais 30 pontos para poder se distanciar na tabela em relação aos outros pilotos. Isso não foi difícil para o opala 51.

Felipe Matos (#93) não sustentou posição e logo na primeira volta foi ultrapassado por Djalma Fogaça que largou muito bem e até assumiu a segunda posição, porém com problemas no acelerador que travava em determinados momentos, perdia rendimento em certos trechos, fazendo o opala numeral 22 cair algumas posições, terminando na quinta posição.

Rodrigo Helal, atual vice campeão da categoria largou em 12º e com uma brilhante atuação escalou o pelotão chegando em segundo lugar, mostrando muita habilidade e determinação.

Um acidente envolvendo o piloto Luiz Zappelini do opala 87 e Everson de Paula, piloto do carro 21 preocupou a todos. Ambos completavam a quinta volta quando na freada do final da reta dos boxes, Zappelini sofreu um toque em seu opala, perdendo o controle e batendo forte a traseira na proteção de pneus. Graças a segurança do equipamento o piloto nada sofreu, além dos danos materiais.

Outro susto envolveu o piloto Ronaldo Paulino (China) do opala numeral 77. Após contornar a curva do café, opala perdeu a aderência e na tentativa de corrigir o traçado bateu forte no muro direito que, com a violência do choque, fez o opala ir de de encontro à parte interna da pista, atingindo as barreiras e deixando o carro severamente danificado. Novamente graças a segurança estrutural e aos equipamentos de proteção adequados, o piloto saiu ileso sendo atendido e liberado em seguida.

Ao final, Pedro Pimenta cruzou a linha de chegada em primeiro lugar novamente, com uma larga distancia do segundo colocado Rodrigo Helal. Rafael Lopes recuperado das avarias que o tiraram da primeira prova chegou em terceiro e Marcos Philippi em quarto.

O resultado completo da segunda prova ficou assim:

Geral

1 – 51 Pedro Pimenta
2 – 113 Rodrigo Helal
3 – 54 Rafael Lopes
4 – 64 Marcos Philippi
5 – 11 Molly Robson
6 – 38 Vinicius Pimentel
7 – 93 Felipe Matos
8 – 22 Djalma Fogaça
9 – 28 Edson Souza
10 – 45 Daniel Kelemen
11 – 25 Jorge Schuback
12 – 78 Arnaldo Santos
13 – 9 Marco Maragno
14 – 18 Georges Lemonias
15 – 21 Everson de Paula
16 – 666 André Barachi
17 – 87 Luiz Carlos Zappelini
18 – 77 Ronaldo Paulino (China)
19 – 3 Ricardo Alvarez

Old Man (pilotos acima de 55 anos)

1 – 51 Pedro Pimenta
2 – 38 Vinicius Pimentel
3 – 25 Jorge Schuback
4 – 18 George Lemonias
5 – 87 Luiz Zappelini

O calendário 2018 da Old Stock Race tem previsão de sete etapas e nosso próximo encontro é dia 08 de abril com duas provas em Interlagos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *