Outras: Campeonato de Arrancada ECPA começa com quebra de recorde

O 1º Campeonato ECPA de Arrancada abriu em grande estilo neste final de semana prolongado. Ao todo, cerca de 200 carros, competindo em 14 categorias diferentes, aceleraram forte nos três dias de provas. O grande público que prestigiou o evento, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo, pode assistir quase mil puxadas, conferir muita velocidade e várias quebra de recordes.

As provas foram realizadas após o alongamento da reta, fato que colaborou para que os tempos baixassem muito em relação aos marcados anteriormente. Para se ter uma idéia, nas três demonstrações do Dragster, que possui um motor de 900 cavalos, os tempos baixaram em cada uma das arrancadas, sendo que a última cravou o recorde da pista, com 5s306. “O tempo sem a reação, que é o espaço que o piloto demora em partir após o sinal, ficou em 5s199”, afirmou Pepe, locutor do evento.

“Desta vez o tempo colaborou e, finalmente, pudemos abrir o campeonato com um sucesso absoluto. A adrenalina foi contagiante por parte do grande público presente, a velocidade foi alta e os tempos de pista baixaram muito, com a reta mais comprida”, afirmou satisfeito Dito Giannetti, organizadora do Campeonato.

As envenenadas máquinas presentes foram outro ponto que mereceu atenção do público, que acompanhava simultaneamente os tempos no placar eletrônico, conferindo e vibrando com cada passagem pela marca de 201 metros. “A pista ficou mais veloz e com o placar fica muito mais legal acompanhar os pegas”, afirmou Felipe Bahia, que esteve presente em todas as provas realizadas desde a inauguração da pista, em setembro de 2005.

O novo recordista da pista ficou Ricardo Bersani ficou impressionado com o público, “Tinha muita gente assistindo e acho que gostaram das apresentações do Drag”, o piloto.

O piloto piracicabano João Rodrigues Pirillo ficou em sexto na categoria Turbo Original de Rua (TOR), mas ficou satisfeito com sua participação. “Poderia ter ido melhor, pois queimei minha segunda puxada, mas acho que tenho como melhorar para brigar pelo campeonato”

Na categoria Força Livre (FL), o Fusca transformado de Sandro José Bruno cravou seis segundo, já descontado a reação, e foi uma das sensações da prova de abertura. “O carro estava ótimo e a pista ajuda bastante”.

A segunda etapa do campeonato acontece nos dias 9, 10 e 11 de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *