Outras: César Chemin busca o bicampeonato do grupo N no Regional de Marcas & Pilotos

Piloto da Sorbara Motorsport, equipe que conquistou os dois últimos títulos, prevê disputa acirrada já na primeira etapa, neste domingo.

Depois de confessar-se surpreso com a conquista do título em 2006, o cascavelense César Chemin entra ns pista para a disputa da primeira etapa do Campeonato Regional de Marcas & Pilotos, neste domingo (25) no Autódromo Internacional de Cascavel, motivado para buscar o bicampeonato do grupo N. Ele continua apostando suas fichas no potencial do modelo Escort, o mesmo com que venceu duas das seis etapas da última temporada.

A campanha cumprida em 2006 reforça a motivação de Chemin. “Eu não me colocaria entre os favoritos no ano passado, até porque corro por hobby, sem maiores pretensões e sem grandes investimentos. Mesmo assim, vencemos. Com a experiência e um pouco de sorte, podemos repetir a dose”, torce o piloto, que tem no carro da Sorbara Motorsport o número 1 e as cores de Chelog Operadora Logística, Giba’s, Art Pedra Instituto da Visão.

Chemin revela seu plano de migrar para o grupo A, categoria em que sua equipe estará presente com o Renault Clio de Ingmar “Guinho” Biberg. “A idéia é desenvolver o novo carro já neste ano, provavelmente um Clio, para aproveitar a experiência da equipe com o carro do Guinho”, antecipa. “Mas são planos. Agora, só o que temos a fazer é trabalhar para manter a competitividade no grupo N”, diz, reconhecendo o potencial de seu carro e comparando-o ao dos rivais.

“O Escort é o carro que mais absorveu o trabalho de desenvolvimento. Por isso, leva uma certa vantagem nas curvas de alta velocidade. Por outro lado, é extremamente difícil de pilotar”, analisa Chemin. “Mas isso não quer dizer que os Escort sejam os melhores carros. O Chevette, pelo regulamento, tem a liberação de mais itens, como carburador. Os Gol e os Voyage oferecem mais segurança na pilotagem, são carros que venceram muitas corridas”, compara.

A expectativa do campeão de 2006 é de que a disputa pelo título neste ano seja ainda mais acirrada. Ele aponta Miguel Laste e Guilherme de Conto, vice-campeão e terceiro colocado no ano passado, como seus principais adversários. “O Diego Barroso deve vir forte neste ano, também. O Paulo Pizzoni, se confirmar presença, é sempre um adversário muito competitivo. Esse nível alto é ótimo para a categoria, e nós estamos na briga. Gostei de ganhar”, comentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *