Outras: Velocidade na Terra define seus campeões neste fim de semana

Final do Brasileiro promete muita emoção no autódromo do ECPA.

Está chegando a hora da grande decisão. As finais dos Campeonatos Paulista e Brasileiro de Velocidade serão realizadas neste fim de semana (18 e 19/11) na pista do Autódromo do Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA). As provas acontecem nas categorias Super Fórmula Tubular, Fórmula Tubular e Turismo.


Ao todo, serão dez provas, cinco em cada dia, com os treinos livres e cronometrados e as tomadas de tempo para definir os grids de largada. Em todas as categorias, nos dois certames a disputa está em aberto, e nada menos do que 17 pilotos podem conquistar o título de campeão da temporada, seja no estadual como no Brasileiro.


A situação está totalmente indefinida nas categorias Turismo, tanto no brasileiro como no Paulista. Wilson Sega é o único piloto que pode conquistar dois títulos. No Brasileiro está em terceiro, com 70 pontos, atrás do gaúcho Giovane Pick, com 96, e do mineiro Wanderson Freitas, 84.


Já pelo certame paulista, Sega é o segundo com 194 pontos. O líder, Alexandre Passareli, tem 228. O Campeonato Paulista de Velocidade na Terra tem uma divisão de acesso na Turismo, onde Sega se sagrou campeão na temporada passada, que é liderada pelo Luiz Augusto Alves, com 210 ponto, tendo Cristian Domeq, em segundo com 188.


“Preciso da vitória a qualquer preço. Isso eu já coloquei na cabeça, o mais importante agora são os acertos no carro”, disse o piloto de Americana/SP, que não esperava um campeonato tão equilibrado como este. “O equilíbrio persistiu até o final. Agora é tudo ou nada”, concluiu.


Na Super Tubular, mais um grupo de pilotos embolou a briga pelo título. Wellington Antunes (líder com 112 pontos), Raijan Mascarello (78), e Ricardo Fragnani (71) são os candidatos no Brasileiro. Apesar das diferenças regionais, coincidentemente, estes três mesmos pilotos brigaram pelo título paulista, mas no final a disputa ficou polarizada entre Ricardo Fragnani, que lidera com 256 e Raijan Mascarello, em segundo com 221.


Durante toda a temporada, os três travaram uma disputa acirrada. “Foi um ano atípico, que vai ser coroado com uma final eletrizante”, afirma Ricardo, que não ganha um título desde 2002.


Acostumado a grandes conquistas, Dito Giannetti percorre o sétimo título paulista na Fórmula Tubular. Com 20 pontos amenos que o líder Kasimires Poplawski, com 261, o veterano piloto acredita que possa aumentar a galeria de troféus. “A vantagem é sempre de quem está na frente. Mas são 66 pontos em jogo, em dois dias de disputa e, se tratando de corrida na terra, numa decisão tudo pode acontecer”, defini.


No Brasileiro de Fórmula Tubular, que se caracteriza pelas gaiolas com motor carburada, a decisão está entre dois baianos. Romeu Franciosi lidera com 127 pontos e César Freitas está em segundo com 104.


Com quatro categorias sendo disputadas entre os dois certames, serão 10 provas que prometem pegar fogo. Cinco em cada dia, no sábado as corridas tem início às 12h30 e no domingo a partir das 9h30.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *