Outras: visitante entrou no autódromo ‘para se divertir’ e ganhou prova de regularidade

Ele participou da prova aberta ao público e acabou no primeiro lugar, levando para casa uma TV de tela de plasma de 42 polegadas.


Uma das novidades implantadas no fim de semana pelo evento Clássicos de Competição – uma espécie de parque temático sobre o automóvel, em Interlagos – foi o Troféu São Paulo de Regularidade, no qual pessoas do público puderam disputar uma prova no mesmo traçado onde acontece o GP do Brasil de Fórmula 1. Entre os inscritos, havia uma grande variedade de perfis, indo de pilotos com registro na Confederação Brasileira de Automobilismo até motoristas que jamais haviam sequer entrado no principal circuito do país. e foi justamente um destes últimos quem faturou o prêmio máximo.


Rodolfo Kalandjian, de 27 anos, é fã de carros e antenado no automobilismo, mas nunca havia dirigido no autódromo de Interlagos. Sua estréia não poderia ter sido melhor: levou para casa uma televisão de plasma 42 polegadas por ter conquistado o primeiro lugar na primeira edição do Troféu São Paulo de Regularidade.


Com seu Volkswagen Bora 2006, Kalandjian competiu na sexta-feira, 26, e se classificou para a final. Apesar de ter completado cinco das nove voltas na casa dos três minutos (tempo que era a meta da prova de regularidade), Rodolfo disse que fez sua pior marca na última passagem e não achava que ganharia o prêmio. “Pensei que, ou eu ganhava ou iria mal pacas, pois os meus tempos variaram muito no final”, lembra. O campeão, que fez 43 pontos contra 131 do segundo colocado, ficou surpreso por ter chegado à final porque se inscreveu por diversão, apenas para brincar na pista.


Já o vice-campeão Edilson Hiluey, de 54 anos, tem mais experiência no autódromo. Com seu Maverick 1978 já competiu em outras provas e ficou em 6º lugar em corridas de arrancada. Apesar disso, não achava que levaria nenhum prêmio e foi pego de surpresa quando, já a caminho da saída, ouviu o locutor anunciar que tinha ficado em segundo lugar. “Eu estava indo embora quando ouvi meu nome. Mas preferia que meu filho tivesse ganhado”, conta ele, referindo-se a Ricardo Hiluey, que teve um problema no carro enquanto disputava a semifinal.


Hiluey se considera membro “da velha guarda” e destacou que considerou o resultado “muito feliz, porque reuniu muitos rapazes jovens, e é disso que o automobilismo precisa: de uma nova geração para levar adiante essa história”. Edílson aproveitou para dar os parabéns a organização do evento e anunciou a homologação de uma nova categoria, a Históricos V8 5.0, na qual modelos Ford e Chrysler poderão competir já em 2007. O terceiro colocado na disputa, Ricardo Marques, fez 164 pontos e ganhou um CD Player com MP3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *